Defensoria cobra banho de sol e água potável para detentos da delegacia de São Gabriel da Cachoeira

Durante inspeção na unidade prisional, os defensores encontraram várias irregularidades

Foto: Divulgação/ DPE-AM

A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) solicitou ao prefeito Clóvis Curubão (PT), de São Gabriel da Cachoeira (a 852 quilômetros de Manaus), a adoção de medidas para viabilizar o banho de sol e a água potável para os detentos da delegacia da cidade.

A defensora pública Isabela Sales acompanhou, na quinta-feira (28), uma inspeção do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) à unidade prisional e participou de reunião na Câmara de Vereadores do município com representantes do Executivo local e do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam).

Durante a inspeção, foram constatados problemas que já haviam sido observados pela Defensoria, como ausência de banho de sol há mais de dois anos e ausência de água potável dentro das celas da delegacia.

De acordo com a DPE, a Prefeitura de São Gabriel da Cachoeira se comprometeu a ceder guardas municipais para fazer a vigilância dos detentos no banho de sol, já que uma das justificativas da delegacia é a ausência de um pátio murado para o banho de sol e falta de policiais militares e civis suficientes para realizar a tarefa. Ainda segundo a DPE, a Prefeitura se comprometeu a ajustar as instalações para fornecer água potável dentro das celas.

Conforme relatório da inspeção, feito pela equipe do polo da DPE-AM, “durante a vistoria, observou-se que pouca coisa mudou em relação às visitas anteriormente realizadas na unidade”.

“As paredes das celas foram pintadas e foi realizada limpeza interna; as celas continuam molhando durante os dias de chuva; o fornecimento de água continua sendo de 1 galão por dia para cada cela; há apenas dois presos trabalhando na alimentação, limpeza externa e na horta; os custodiados continuam sem banho de sol”, cita trecho do relatório.

(*) Com informações da assessoria da DPE-AM