Delegado geral muda toda a cúpula da Polícia Civil

Delegado-Geral-Orlando-Amaral-Delegado-Geral-Adjunto-Raimundo-Acioly

Delegado Geral Orlando Amaral e Delegado Geral Adjunto Raimundo Acioly

O novo delegado geral de Polícia Civil, Orlando Amaral, empossado na última quarta-feira, 21, durante solenidade realizada no auditório da sede do Governo do Estado, bairro Compensa, pelo que tudo indica decidiu mudar toda a cúpula da Polícia Civil.

Cinco nomes já estão definidos: Raimundo Nonato de Souza Acioly, Divanilson Cavalcanti, Carlos Augusto da Costa Monteiro, Arlindo Correa de Almeida e Klemilson Azevedo de Melo. Os nomes foram confirmados por meio da Portaria nº0099/2015 – GDG/PC, assinada pelo novo delegado geral, Orlando Amaral, no último dia 23 de janeiro.

Eles substituirão, respectivamente, os delegados Mário Aufiero, Emerson Negreiros, Antônio Chicre Neto, Carla Biaggi e Afonso Lobo nos seguintes cargos: delegado geral adjunto, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), chefe da Assessoria Jurídica e diretor do Departamento de Administração e Finanças (DAF).

De acordo com o delegado geral Orlando Amaral, todos os servidores que estão sendo designados para atuarem juntamente com ele são profissionais comprometidos com a segurança pública, experientes na atividade policial, operacional e administrativa. Esses critérios, segundo ele, foram fundamentais para a escolha de todos.

“Contarei com o reforço de profissionais qualificados, que estão sendo nomeados para compor essa nova cúpula. A experiência, a bagagem adquirida ao longo dos anos e o alto grau de excelência desses profissionais contribuirão grandiosamente para a Segurança Pública do Amazonas”, pontuou o novo delegado geral de Polícia Civil do Estado, que integra o quadro efetivo da instituição há 13 anos.

Perfis

Orlando Dário Góis do Amaral, 53 anos

Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Amaral, que nasceu em Fortaleza (CE), tem mais de três décadas de dedicação ao serviço público. Antes de fazer parte do quadro efetivo da Polícia Civil do Amazonas serviu as Forças Armadas. Reside em Manaus há 31 anos e possui pós-graduação em Segurança Pública e Direitos Humanos pela Universidade Nilton Lins.

Atuou à frente do 20º Distrito Integrado de Polícia (DIP), antigo Distrito Policial, e 15º DIP, onde permaneceu até março de 2007, quando foi designado a assumir a titularidade da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), onde atuou durante oito anos até receber o convite para assumir o mais elevado cargo dentro da instituição.

Raimundo Nonato de Souza Acioly, 46 anos

Acumula no currículo 20 anos de Polícia Civil e tem passagem por plantões em diferentes unidades policiais da capital. Foi titular do 9º DIP e da extinta Delegacia Especializada em Combate às Galeras (DECG). De 2011 a 2014 coordenou a Força-Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM).

Divanilson Cavalcanti, 44 anos

Professor do Instituto Integrado de Ensino de Segurança Pública (IESP- Campus 2), antiga Academia de Polícia Civil (Acadepol), onde ministra as disciplinas Direito Processual e Direito Penal, o bacharel em Direito também possui especialização em Segurança Pública, concluída por meio de convênio firmado com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Ingressou na Polícia Civil do Amazonas em 2001, por meio de concurso público. Ao longo de 13 anos atuou na Seccional Oeste como delegado titular, foi diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), respondeu pela titularidade das delegacias especializadas em Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE) e Homicídios e Sequestros (DEHS), além de ocupar o cargo de delegado geral adjunto.

Carlos Augusto da Costa Monteiro, 33 anos

Concluiu em 2005 o curso de Direito pela Universidade Nilton Lins e em 2010 especialização em Direito Civil e Processual Civil. Passou a integrar o quadro efetivo da instituição em 2011, como delegado de Polícia. Tem passagem pelo 1º, 4º, 6º, 9º, 10º e 15º Distritos Integrados de Polícia (DIPs). Também integrou a equipe da Estratégia Estadual de Segurança Pública na Fronteira (Esfron).

Arlindo Correa de Almeida, 49 anos

Retornando ao cargo que ocupou no período de agosto de 2010 a setembro de 2014, o mestrando em Segurança Pública, Cidadania e Direitos Humanos pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que também atua como professor universitário na instituição de ensino, ingressou na Polícia Civil há 25 anos, por meio de concurso público.

Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Pará (UFPA), possui pós-graduação em Direito Penal e Processual Penal, além de especialização em Direito Civil. Durante a carreira como delegado de Polícia passou pelo 1º, 3º, 5º, 7º e 9º Distritos Integrados de Polícia (DIPs), trabalhou em delegacias especializadas, como a de Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) e de Homicídios e Sequestros (DEHS). Após quatro meses, volta a comandar a Assessoria Jurídica da Polícia Civil, dentro da Delegacia Geral.

Klemilson Azevedo Melo, 55 anos

O novo diretor do Departamento de Administração e Finanças (DAF) da Polícia Civil concluiu, pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), os cursos de Administração e Direito. Além de pós-graduação nas respectivas áreas, também possui especialização em Gestão Pública e Recursos Humanos.

Escrivão de Polícia desde 1985, após aprovação em concurso público, já presidiu duas comissões dentro da instituição: de Promoção e de Estágio Probatório. Ao longo de três décadas, colaborou com as atividades realizadas no 1º, 8º e 9º DIPs.

Também tem passagem pela Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) e Assessoria Jurídica da Polícia Civil do Estado.