Demora no atendimento faz grávida ter bebê no corredor de maternidade

Imagens enviadas ao Radar e que também já circulam pelas redes sociais, nessa quinta-feira (27), mostram uma grávida sendo socorrida por um maqueiro após dar à luz ao seu filho no corredor do Hospital e Maternidade Ana Braga, na zona Leste de Manaus.

Segundo informações preliminares, o acompanhante da grávida teria ido, pelo menos três vezes, na sala onde estava o médico buscar ajuda, mas o profissional teria negado atendimento, comunicando apenas que “não podia fazer nada e que ela (grávida) tinha que esperar como as outras”. Com isso, já em processo de parto, a mãe teve a criança no corredor da unidade de saúde.

Procurada pela reportagem do Radar, a Secretaria de Saúde de Estado (Susam), confirmou, por meio de nota, que a paciente chegou à Maternidade Ana Braga em trabalho de parto e o bebê teria nascido enquanto aguardava uma nova avaliação médica.

Segundo a Susam, a paciente e o bebê foram assistidos por enfermeiros obstetras e seguem internados na unidade, onde passam bem. A direção esclareceu, ainda, que as informações de que o bebê havia caído no chão durante o parto não são verdadeiras.

Descaso

O caso foi tornado público, também, nas redes sociais de um capitão da Polícia Militar do Amazonas. Nos comentários da publicação, outras mulheres relatam o drama sofrido durante atendimento no Hospital e Maternidade Ana Braga.

Em um dos relatos, uma mulher diz que trabalhou como enfermeira na Maternidade Ana Braga e chegou a ver um parto na recepção enquanto a avó fazia a ficha de atendimento da grávida na recepção do local.

Já em outro comentário, uma mulher relata que foi assistente social da maternidade e que presenciou pacientes serem maltratados e ausência de humanização nos atendimentos.