Denunciada por ganhar dinheiro ilegalmente, mulher do prefeito de Santa Isabel (AM) é nomeada pelo governador para Comitê de Combate à Corrupção

A advogada é suspeita ter sido favorecida em um contrato sem licitação de R$ 360 mil reais

Foto: Divulgação

A advogada Samya de Oliveira Sanches, que é companheira do prefeito de Santa Isabel do Rio Negro, Ribamar Fontes Beleza (Progressistas), e a representante da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Amazonas  (OAB Amazonas), foi nomeada pelo governador Wilson Lima (PSC) para compor o Comitê de Combate à Corrupção no Estado. As nomeações para o comitê, inclusive a de Samya, estão no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 18 de outubro (ver publicação no final da matéria).

Ela é suspeita de envolvimento em um esquema de nepotismo na Prefeitura de Santa Isabel do Rio Negro para receber ilegalmente dinheiro dos cofres públicos.  Isso porque, mesmo a prefeitura de Santa Isabel, tendo uma procuradoria do município para defender legalmente seus interesses, o prefeito Beleza, que é de conhecimento ser companheiro da advogado, dispensou licitação para contratá-la como assessora jurídica do município por R$ 360 mil reais.

Diante dos fatos, Ministério Público do Amazonas (MPAM) entrou com uma ação na justiça por Improbidade Administrativa contra o prefeito, sua companheira e contra o presidente da Comissão Municipal de Licitações da Cidade, Nilson Fontes Rodrigues.

Após a repercussão negativa sobre o contrato que favoreceu sua companheira, Beleza rescindiu o contrato em março deste ano. No entanto, no documento que desfez a contratação, não fica claro se o valor já empenhado de R$ 90 mil reais pelos três meses em que o contrato ficou em vigor, foi devolvido pela mulher do prefeito para os cofres públicos.

Foto: Divulgação

Mesmo com as fortes evidências de Nepotismo envolvendo a advogada, o governador Wilson Lima decidiu nomeá-la para fazer parte do Comitê de Combate à Corrupção no Amazonas, que como o próprio nome sugere, tem por finalidade propor, debater, avaliar e acompanhar a implementação de medidas de aperfeiçoamento dos procedimentos e estratégias de prevenção e combate à corrupção e à impunidade. Parafraseando a definição da criação do comitê, a advogada deveria, pelo menos em tese, prevenir e fiscalizar atos ilegais semelhantes aos quais ela e o prefeito Beleza estão sendo acusados de cometer e que está impunes até hoje.

A reportagem tentou descobrir o que levou o governador Wilson Lima a nomear Samya de Oliveira Sanches para o comitê mas não obteve respostas do governo.

Vale destacar que a cadeira de Samya no Comitê pertence à Ordem dos Advogados do Brasil seccional Amazonas (OAB-AM). No documento de nomeação, ela aparece como presidente da Comissão de Combate à Corrupção da OAB-AM.

Beleza nega relacionamento com Samya

Na tentativa de se livrar da acusação de nepotismo, o prefeito Ribamar Fontes Beleza usou a estratégia de negar seu envolvimento com a advogada Samya de Oliveira Sanches em sua defesa apresentada ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), Ele alega que ainda está formalmente casado com outra pessoa, porém toda a cidade sabe que o prefeito convive maritalmente com a advogada, inclusive fazendo questão de apresentá-la como esposa em suas agendas oficiais.

Samya e o Prefeito Beleza durante assinatura do Termo de Posse. Foto:

Samya e Beleza na despedida da comitiva do deputado Belarmino Lins. Foto: Arquivo

Confira o documento de nomeação de Samya:

Composição Comitê de Combate à Corrupção