Denúncias de maus-tratos de animais registram aumento de 47% no Amazonas este ano

Foto: reprodução

Denúncias de maus-tratos de animais cresceram 47% no Amazonas neste ano. De acordo com os dados da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), somente entre o mês de janeiro a abril foram 190 boletins denunciando crime contra animais domésticos e silvestres.

O delegado titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente e Urbanismo (DEM), Herbert Lopes, explica que várias ações de causam desconforto para os pets podem se caracterizar como crimes de maus-tratos.

“Deixar de prestar atendimento veterinário quando o animal precisa, deixar de manter o cartão de vacinação atualizado, deixar de fornecer alimentação pro animal e deixar o animal sem um abrigo para protegê-lo do sol e da chuva”, explicou o delegado.

Ainda de acordo com Herbert Lopes, a pena para esse tipo de crime é a detenção de três meses a um ano, além de multa. Em casos em que resulta na morte do animal a pena pode ser aumentada.

Por fim o delegado ressaltou que Crimes contra os animais podem ser denunciados no site da Delegacia Interativa, ou, ainda, de forma anônima por meio do 181, o disque-denúncia da SSP-AM.

Acolhimento

Apesar de toda crueldade que os animais acabam enfrentando, muitos deles encontram conforto e carinho em vários abrigos que existem em Manaus. No bairro Cidade de Deus, na zona Norte de Mauas, está situado o abrigo ‘Cantinho Amigos do Faraldi, tem pelo menos 50 animais entre cães e gatos e aguardam serem adotados e ganhar um novo lar.

O abrigo é administrado pela Daniele Saturnino que abraçou a causa e mantém o abrigo em funcionamento há cinco anos esforço próprio e com ajuda de doações.

“Eu não sei se é um alívio, ou se é apenas ou amor, e quando amor, mas eu me sinto muito bem, quando eu posso salvá-los e dar um lar à eles. Então quando eu posso tirar eles da rua e dar um lar pra eles, eu posso dormir em paz ”, concluiu Daniele.