Deputada celebra o reajuste que beneficia PM e Bombeiros do Amazonas

Foto: Jimmy Christian

A emenda que aumentou de 4% para 10,85% a data-base de policiais militares e bombeiros foi aprovada na sessão dessa quinta-feira (17), na Assembleia Legislativa do Amazonas. Com a aprovação da emenda, os reajustes dessas duas categorias ficaram da seguinte maneira: 10,85% (2018), 9,27% (2019) e 4,08% (2020).

Entre os 12 deputados que votaram a favor, Alessandra Campêlo (MDB) destacou a aprovação da emenda da qual foi coautora junto com o deputado Cabo Maciel (PR). A mensagem governamental nº 77/2018 tratava do pagamento das datas-bases de 2015, 2016, 2017 e 2018 da categoria.

“Em minha opinião a emenda é constitucional, mas como em todo assunto ligado ao Direito ele pode ser questionado e pode ter dois lados. O Governo pode sim vetar e pode questionar e essa é minha preocupação. Eu apresentei a emenda porque eu acho que tem haver justiça para os policiais e eles não podem ser tratados diferentes dos outros servidores. A gente considerou que 4% é um percentual muito pequeno para este ano e apresentou essa proposta (de 10,85%) e vamos aguardar a posição do Governo”, comentou Alessandra.

Apesar da vitória na votação, a deputada alertou sobre o perigo de judicialização da data-base da PM e Bombeiros.

“Caso o Governo vete a gente vai ter que discutir, inclusive com a categoria, se a gente vai ou não trabalhar para derrubar o veto na Assembleia Legislativa. Se a questão foi judicializada aí as coisas pioram consideravelmente, porque enquanto isso estiver sendo discutido na Justiça nem 4% nem 10%, ou seja, nenhum reajuste os servidores terão acesso. Espero que o Governo aceite, acate a emenda”, concluiu a líder do MDB na Casa.