Deputada denuncia que Melo e Omar torraram mais de R$ 200 milhões da Cidade Universitária

Em uma sessão que foi encerrada precocemente, na manhã desta quarta-feira (2),por falta de uma quantidade mínima de deputados, a deputada Alessandra Campelo (PMDB) afirmou que o grupo político ligado ao governador cassado José Melo (Pros) é o grande culpado pelo desperdício de mais de R$ 200 milhões da Cidade Universitária, que segundo ela, se transformou em um grande terreno baldio no caminho do município de Iranduba, na Região Metropolitana de Manaus.

Durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, Alessandra mostrou uma foto da aérea do projeto iniciado ainda na gestão do ex-governador Omaz Aziz e que parou completamente na administração de Melo. Apesar de ter virado uma obra fantasma, Alessandra reafirmou a denúncia de que os recursos para a obra continuaram sendo pagos.

“É uma obra que até hoje não se sabe se foram gastos R$ 200 milhões ou R$ 300 milhões. Um dinheiro que poderia ter sido investido na saúde, que poderia ter resolvido talvez o problema dos renais crônicos, que poderia ter solucionado a falta de medicamentos básicos no interior do Estado. O grupo que elegeu José Melo, governador cassado por compra de votos, é o responsável por mais de R$ 200 milhões desviados nessa obra abandonada”, disse Alessandra.

A deputada revelou sua tristeza com a situação, pois o mesmo grupo que elegeu Melo tem um “novo” candidato ao Governo na eleição suplementar que acontece no próximo domingo, 6 de agosto.

“Ao passar pela Cidade Universitária eu me coloquei a pensar: o grupo que elegeu o José Melo, o governador cassado e que abandonou aquela obra – mas que o dinheiro continuou sendo empenhado e pago integralmente -, propõe agora um novo candidato. Como parlamentar, me coloquei a pensar: o que mais vão inventar nesses 15 meses de final de Governo para gastar e desviar dinheiro público?”, questionou Alessandra, citando uma série de escândalos do Governo Melo nas áreas de Infraestrutura, Saúde e Segurança.