Deputada denuncia que PMs são assediados a aderir à campanha de Amazonino no interior

A deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) denunciou, nessa quinta-feira (18), na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), que prefeitos do interior do Estado estão assediando moralmente policiais militares a aderirem à campanha de reeleição do governador Amazonino Mendes (PDT).

“Diversos prefeitos estão assediando os policiais militares do interior para tentar obrigá-los a apoiar a candidatura oficial. Além disso, há remoções em andamento, que é para tirar os policiais que não apoiam a candidatura oficial do Governo”, denunciou Alessandra.

Durante pronunciamento na ALE-AM, a parlamentar garantiu que não aceitará esse tipo de perseguição. “Farei uma denúncia formal ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM)para que sejam tomadas as providências. Isso é uma tentativa de uso ilícito da máquina pública no período eleitoral”, disse a deputada.

Desde setembro deste ano o Radar tem denunciado que os servidores que ocupam cargos comissionados estão sendo obrigados pela alta cúpula da administração estadual a fazer campanha para reeleição do governador Amazonino Mendes.

No mesmo período, o Ministério Público Eleitoral recomendou a Amazonino que não permitisse qualquer tipo de coação a servidores públicos comissionados para obrigá-los a trabalhar em favor de sua campanha.

Com informações da assessoria da parlamentar.