Deputada destaca luta por redução de impostos na Sessão Especial da Fieam e do Cieam

A deputada Alessandra Campêlo, durante a Sessão Especial em homenagem aos 57 anos da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) e aos 38 anos do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), repetiu o que vem dizendo, mês após mês, em coro com outros colegas de Parlamento que consideram um grande erro o aumento da carga tributária para os empresários locais. a parlamentar reforçou seu posicionamento a favor da revogação da lei que aumentou em 2% o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços de diversos itens de consumo no Estado. A atividade aconteceu nesta terça-feira, 15 de agosto, na Assembleia Legislativa do Amazonas.

“A gente teve algumas batalhas nos últimos meses e uma delas foi o momento que esta Casa, infelizmente, aprovou o aumento de 2% dos impostos. Homenagear e trabalhar pela indústria e pela geração de empregos não é só vir aqui nessa data festiva e dar parabéns, mas eu acho que é principalmente no dia a dia do mandato lutar pela manutenção e ampliação do nosso pólo industrial. Aumentar impostos é sempre uma medida equivocada”, comentou a líder do PMDB.

Alessandra lembrou que, na semana passada, a liderança do Governo anunciou que o Executivo estadual enviará ao Legislativo um projeto de lei com objetivo de revogar a Lei 26/2017, aprovada em março aumentando a alíquota do ICMS em 2%, afetando itens como gasolina, óleo diesel e gás de cozinha.

Para Alessandra, os representantes da Fieam e do Cieam devem procurar o quanto antes o governador interino David Almeida com objetivo de revogar a Lei 26/2017 na íntegra.

“O governador já se colocou favorável a diminuir o imposto, a revogar parte da lei, e acho que com uma conversa entre o Governo, o comércio e a indústria a lei pode ser revogada na íntegra”, enfatizou Alessandra, acrescentando que existe certa resistência no Governo a respeito da redução do ICMS para os setores de bebidas alcoólicas e cigarros.

Fotos: Jimmy Christian