Deputado afirma que uma quadrilha foi instalada na Susam e pede afastamento de governador e vice

blank

Foto: Divulgação

O deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) voltou a sugerir o afastamento do governador do Amazonas, Wilson Lima e do vice, Carlos Almeida Filho, durante reunião da Processante do Impeachment desta segunda-feira (27), e afirmou que uma quadrilha foi instalada na Susam.

Esse pedido do parlamentar se baseia diante nas evidências apresentadas no depoimento da ex-gerente de compras da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Alcineide Pinheiro, colhido pela Polícia Federal (PF) no último dia 30 de junho, que declarou a interferência direta do Chefe do Estado no escândalo da compra de 28 ventiladores pulmonares de uma loja de vinho, numa operação superfaturada que custou R$ 2,9 milhões aos cofres do Estado.

Para o parlamentar, as informações do depoimento de Alcineide, não podem ser desconsideradas pela comissão , que irá analisar a admissibilidade das denúncias de responsabilidade contra os gestores do Estado.

“Essa Comissão de impeachment tem a obrigação de analisar a denúncia aceita por esta Casa sobre a malversação do dinheiro público. O depoimento da senhora Alcineide deixa claro a materialidade do envolvimento do governador e do vice na instalação de uma quadrilha na Susam, como relatou a PGR (Procuradoria-Geral da República)”, explicou o líder da oposição na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Ainda de acordo com Barreto, a necessidade do afastamento de Lima e Almeida é fundamental para  a Assembleia Legislativa ter autonomia e isenção no processo de impeachment do Governo.

“Com as informações da CPI da Saúde e as investigações da operação Sangria da PF, já temos elementos suficientes para que esta Casa afaste o governador e o vice de seus cargos. Não é cassar, mas o correto é que a Assembleia atue de forma isenta e permita uma análise do pedido de impeachment com autonomia”, completou o deputado.

(*) Com informações da assessoria