Deputado denuncia que governo do AM abandonou os ramais prejudicando os agricultores

Foto: Divulgação

O deputado estadual Dermilson Chagas (Podemos) denunciou, nessa sexta-feira (30/04), que a maioria dos ramais do Estado se encontram em verdadeiro estado de abandono, causando prejuízos para a população que mora nos ramais, mas, principalmente, para os agricultores e empresários do setor primário, que desenvolvem atividades de aquicultura, agropecuária, pesca e outras. O parlamentar afirma que vem tentando diálogo com a Secretaria de Produção Rural (SEPROR) para melhorias, mas que até agora não conseguiu nenhum retorno.

“Cobrei do secretário estadual de Produção Rural as melhorias. Disse que os ramais são de extrema importância para os criadores de suínos, gado, aves, peixes e também para os agricultores. Mas o quê a Sepror fez até hoje? Nada! Eu posso dizer que eles não executaram nem 50% do seu orçamento em dois anos de mandato”, afirmou Dermilson Chagas.

O parlamentar percebeu o descaso em suas visitas em comunidades do entorno de Manaus e de municípios da Região Metropolitana. Desde o início deste ano o parlamentar vem recebendo denúncias da população rural sobre as condições precárias de diversos ramais localizados em Manaus e entorno, dentre eles os ramais que a Sepror afirma ter recuperado. Dermilson Chagas informou que já solicitou do órgão informações referentes à recuperação desses locais, porém, até o momento, não recebeu resposta da Secretaria.

A mais recente denúncia foi feita nesta quinta-feira (29), no perfil do Instagram de um empresário de Iranduba conhecido como Andrezinho Amazônia Encantada e que possui 10,5 mil seguidores. No vídeo que o empresário postou, ele explica, enquanto as imagens revelam um trator realizando serviço de terraplanagem no Ramal do 13, na rodovia Manoel Urbano, que liga Manaus a Iranduba, que ele teve de custear o serviço porque tem uma pousada no local e precisa manter o caminho transitável para seus hóspedes.

O ramal do 13 faz parte de um pacote de obras lançado pelo governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), em 2020, no valor de R$ 4,7 milhões. “A nossa previsão é que a obra seja entregue até dezembro deste ano (2020)”, afirmou Wilson Lima, em outubro do ano passado, por meio da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom).

“Com tanto descaso e falta de respeito, tem uma hora que a gente precisa arregaçar as mangas e fazer porque se você for esperar pelo poder público você está ferrado”, desabafou o empresário.

Governador mentiu

Em 9 de janeiro de 2019, o governador Wilson Lima compareceu à inauguração do abatedouro de suínos Sarkis, localizado no km 15 da BR-174, no ramal Mete Marcha, na zona rural de Manaus. Na ocasião, o governador prometeu ao proprietário do empreendimento, Felisberto Sarkis, e ao presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), Muni Lourenço, que o Governo do Amazonas iria asfaltar o ramal para dar uma melhor infraestrutura para o local.

“Estive aqui em 2019, junto com o governador, na inauguração do abatedouro. Um dos pedidos feitos a ele foi que o Governo pudesse terminar o ramal e que o asfaltasse. Passado mais de um ano, o ramal continua do mesmo jeito e o que nós vemos é que as palavras foram jogadas ao vento e o governador mentiu”, disse Dermilson Chagas, explicando que o abatedouro Sarkis é o segundo do Amazonas especializado em cortes de suínos.
(*) com informações da assessoria