Deputado denuncia que Governo Wilson Lima vem ‘apagando’ falsas promessas de campanha

Matérias com promessas de Wilson Lima que não foram cumpridas vêm sendo retiradas do ar

O deputado estadual Dermilson Chagas denunciou que o governo do Amazonas vem apagando matérias antigas dos sites institucionais, que mostravam promessas do governador que até hoje não foram cumpridas por Wilson Lima, como forma de apagar vestígios da enganação do governador com o povo do Amazonas. De acordo com o deputado, o que estão fazendo é um desrespeito à Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011).

De acordo com Chagas, a prática consiste em apagar matérias nos sites oficiais do governo, como o Portal do Governo, além do site Agência Amazonas, criado por Wilson Lima e usado como canal de comunicação oficial – apesar de Dermilson afirmar não ser. Entre as matérias apagadas constam as promessas de campanha envolvendo a duplicação da AM-010 e da geração de emprego com as obras da rodovia, argumentando ainda que os site Agência Amazonas vem sendo usado para promoção da imagem de Wilson Lima, ao invés de informar sobre ações do governo, enquanto o Portal do Amazonas fica fora do ar, sem uma justificativa até o momento.

Para o deputado, o ato de remoção de matérias se enquadra como crime eleitoral, com a ocultação de dados públicos para que a população não tenha ciência das falsas promessas. “Quero informar à liderança do Governo na Aleam e ao próprio Governo do Amazonas que isso é crime eleitoral porque está ocultando informações necessárias e de interesse da população sobre as obras da AM-010, segurança pública, educação e saúde, especialmente as que contêm promessas que ele fez e que não foram cumpridas”, finalizou Dermilson.

Vale ressaltar que a Lei de Acesso a Informação, de novembro de 2011, afirma que qualquer cidadão deve ter acesso a informações dos poderes da União, Estados e Municípios, com os mesmos tendo que garantir o acesso à informação para respeitar o interesse público, com linguagem de fácil compreensão.

Gastos em publicidade

Wilson Lima vem tentando recuperar sua imagem, arranhada pelo colapso do oxigênio e pelas investigações da Polícia Federal, gastando fortunas em publicidade para tentar se reeleger. Somente em quatro meses deste ano, ele empenhou mais de R$ 45 milhões em propaganda, correspondente a 57% do orçamento previsto para o setor neste ano. Os gastos de Lima com publicidade viraram alvo do Ministério Público, envolvendo contratos milionários. Algo que chamou a atenção ocorreu durante a pandemia, quando o deputado Dermilson denunciou que ele estava gastando mais em publicidade do que no Auxílio Emergêncial oferecido à população.