Deputado diz que Amazonino usa máquina pública com fins eleitorais

O deputado estadual Sidney Leite (PSD) denunciou, nessa segunda-feira (22), na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), que o governador e candidato à reeleição Amazonino Mendes (PDT) está usando a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) para fins eleitorais.

“Lamento que o comando da Segurança Pública esteja sendo utilizado para fins eleitorais e duvido que as corporações das policiais militares e civis estejam satisfeitos com essa situação”, disse o deputado Sidney Leite.

No último fim de semana, foi divulgado um vídeo no qual um traficante é preso com R$ 12 mil afirmando estar a serviço do candidato ao Governo. “Utilizar desses artifícios é mostrar a insegurança do opositor e tentar desmoralizar a segurança e os policiais do nosso Estado. É muito grave o que está acontecendo nas eleições desse ano, tudo com o intuito de desestabilizar o processo eleitoral”, disse o parlamentar.

Contrato – Sidney Leite citou, ainda, a contradição no posicionamento do governador Amazonino Mendes ao manter a empresa Umanizzare no controle das penitenciárias no Estado. De acordo com o deputado, no início do seu mandato, Amazonino afirmou que iria substituir a empresa, mas renovou o contrato após as declarações.

“Ele afirmava que este contrato era absurdo, que este contrato paga o maior valor por um preso no Brasil, R$ 4 mil por detento, que há necessidade de rever o contrato. Mas o Amazonino mudou de ideia e renovou esse contrato. Então, há alguma coisa muito estranha nisso”, disparou Sidney Leite.

De acordo com o parlamentar, tanto o uso da Secretaria da Segurança Pública para fins eleitorais, como a renovação da Umanizzare precisam ser investigados, o que coloca em risco a Segurança Pública no Amazonas.

“Vivemos em um país plural e devemos respeitar essa pluralidade. O Estado gasta mais por um preso, pago pelo atual governador, do que por um estudante. Qual a sociedade que nós vamos ter? E qual a sociedade que nós queremos?”, questionou o parlamentar.

Com informações da assessoria do parlamentar.