Anúncio

Deputado diz que CPI das Dispensas de Licitação é pra estancar a roubalheira do Governo (ver vídeo)

Está a um passo de ser instalada na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pra investigar as mais de quinhentas dispensas de licitação feitas pelo Governo do Estado num montante de recursos públicos que já ultrapassou R$ 357 milhões de reais. O requerimento de autoria do deputado Sabá Reis já tem as oito assinaturas necessárias para abertura de CPI e foi entregue, nessa quarta-feira (1), à Mesa Diretora da Casa, na abertura dos trabalhos legislativos após o recesso parlamentar.

Assinaram o pedido de CPI, além de Sabá Reis, David Almeida, Abdala Fraxe, Francisco Souza, José Ricardo Wendling, Luiz Castro, Serafim Corrêa e o Platiny Soares.

Sabá Reis fez um discurso duro contra o governo dizendo que há “um bando de ladrões roubando o dinheiro do povo do Amazonas”. Um dos principais exemplos dados pelo parlamentar de dispensa de licitação na qual, segundo ele, é visível a roubalheira é a da compra de 228.634 (duzentos e vinte e oito mil e seiscentos e trinta e quatro livros) pelo valor de R$ 50,00 (cinquenta reais) a unidade, o que dá um total de mais de R$ 11,4 milhões. Só que o livro é encontrado por valores bem menores, tanto on-line quanto nas livrarias.

E o parlamentar levou ao plenária da Aleam um dado ainda mais estarrecedor: um orçamento da própria Imprensa Oficial do Governo onde a impressão do mesmo livro sairia a módicos R$ 3,15 (três reais e quinze centavos) cada exemplar. Então, passaria a custar para o Governo o valor de somente R$ 720 mil reais para imprimir a mesma quantidade de exemplares, com redução de R$ 10,7 milhões no valor que está sendo pago pelo Governo do Estado.

Sabá Reis disse que, mesmo com todas as denúncias, o governo de Amazonino Mendes não para de fazer dispensas de licitação e que, antes mesmo das investigações propriamente ditas, espera que a CPI sirva como instrumento para “estancar imediatamente a roubalheira no Governo”.