Deputado lamenta ver prefeitura envolvida em mais denúncias de irregularidades na implantação de radares de trânsito e defende investigação

Dallas 27

O deputado estadual Wanderley Dallas (PMDB) lamentou ver a Prefeitura de Manaus envolvida em denúncias de irregularidades na licitação para implantação de radares de trânsito na cidade.

Em pronunciamento o deputado ressaltou que os radares, chamados popularmente de  corujinhas “são verdadeiras indústrias de multa, que só servem como meio de arrecadação, bem diferente da sua principal função que é educar o condutor”.

Dallas lembrou do projeto de Lei no 567/2015 de iniciativa da Senadora Sandra Braga (PMDB), que visa obrigar os órgãos detentores da competência para aplicar e arrecadar as multas impostas por infrações de trânsito, que divulguem na internet a receita proveniente das multas, bem como a despesa executada com os recursos recolhidos e os valores contingenciados.

Para o parlamentar, a iniciativa da Senadora Sandra Braga vai impedir que as multas de trânsito se transformem “num verdadeiro caça-niqueis” das empresas interessadas no serviço.

Dallas ainda destacou que mesmo com as manobras realizadas pela Prefeitura para impedir a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), a comissão deve ser implementada, e que as irregularidades no procedimento licitatório devem ser investigadas.

“Devemos impedir mais prejuízos aos cofres públicos!”, disse o deputado Wanderley Dallas, ao se referir ao contrato que a prefeitura possuía com a Consladel, empresa responsável pelos antigos radares e que, segundo informações vindas do Ministério Público do Estado (MPE) teria trazido prejuízo de R$ 40 milhões à Prefeitura.