Deputado sugere obstrução aos projetos do Governo até que se resolva impasse dos professores

O deputado Sabá Reis (PR) sugeriu, na manhã dessa quinta-feira (5), que a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) não coloque em pauta para apreciação, em plenário, nenhuma mensagem do Governo, até que seja resolvido o impasse quanto à reposição salarial dos professores da rede estadual de ensino.

“Eu não sei se o nome dessa proposta é obstrução ou rebeldia. Mas seja lá o que for o governo vai ser travado aqui também, como ele está travando a vida de vocês (professores) e a vida dos alunos do Amazonas”, disse o parlamentar, da tribuna da Casa, para uma galeria e plenário repletos de educadores. Segundo Sabá Reis, o Parlamento Estadual está no dever de não pautar as mensagens governamentais.

Durante seu pronunciamento no Pequeno Expediente, Reis lamentou a ausência do secretário estadual de Educação, Lourenço Braga, que pela segunda vez consecutiva deixou de comparecer à audiência pública na Aleam, ignorando convocação do Poder Legislativo. “Não é o Lourenço que não quer vir aqui. É o Amazonino que não autoriza e não permite, e que recomenda para que ele não venha”, afirmou o deputado.

Sabá informou que uma terceira tentativa para que o secretário Lourenço Braga esclareça a posição do Governo sobre a questão da reposição salarial dos professores está prevista para a próxima terça-feira (10). “Tomara que até lá eles (governistas) já tenham feito uma proposta que possa ser respeitosa e decente”, expressou Reis.