Anúncio Advertisement

Deputados consideram falta de respeito comandante da PM cobrar da Aleam devolução de policiais

Os deputados Sabá Reis e Cabo Maciel, não gostaram nadinha do comandante da PM, coronel Davi Brandão se sentir no direito de fazer exigências ao Poder Legislativo. Davi Brandão enviou ofício à Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) determinando a “devolução” imediata de 39 policiais militares à disposição da Casa Legislativa.

O secretário geral da Mesa Diretora da Aleam, Sabá Reis disse que a disponibilidade de servidores é para ser tratada entre o governador Amazonino Mendes (PDT) e o presidente David Almeida (PSD), que são os chefes dos poderes. “Até onde eu sei, essa relação era feita entre chefes de poderes, porque eu já tentei ter aqui um policial e isso dependia da autorização do governador. Quero saber se o comandante da PM já pode dizer ‘eu quero de volta e vou dizer quem eu quero’, ou se isso quem decide é este Poder”, questionou.

E cadê os outros?

Já o deputado Cabo Maciel, que também é policial militar cobrou do comandante da PM que dê aos outros órgãos públicos o mesmo tratamento dado à Assembleia legislativa.

“Espero a publicação, no mesmo boletim, da lista dos outros órgãos que possuem militares a serem devolvidos”, disse ele, “porque senão será passível de entendimento que está havendo perseguição junto à Aleam”.

Cabo Maciel argumentou que os Poderes Executivo e Legislativo são maduros para resolver os problemas e que o comandante da PM não possui autonomia para solicitar ao presidente da Aleam a apresentação de policiais. “Isso aqui é um Poder e, como tal, cabe a outro Poder se entender com ele sobre essas solicitações. Se houver necessidade, que o governador Amazonino Mendes envie documento endereçado ao presidente da Aleam, David Almeida”, argumentou.

“Qualquer decisão que não seja dessa forma é ilegal”, continuou o deputado. “E o presidente da Aleam não pode receber ordens de secretários ou de pessoas que os representem”, completou.