Deputados entram com ação no TCE para suspender licitação que pretende gastar R$ 4,3 milhões em propaganda para a Cosama

Foto: Reprodução

Os deputados estaduais Wilker Barreto e Dermilson Chagas, ambos do Podemos, ingressaram com um pedido de medida cautelar no Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), contra o governador do Estado, Wilson Lima (PSC), e o diretor-presidente da Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama), Armando do Valle. Na ação, os parlamentares pedem a suspensão de licitação referente à contratação de empresas de comunicação para promoverem a Companhia, no valor de R$ 4.366.165,00 (quatro milhões, trezentos e sessenta e seis mil, cento e sessenta e cinco reais)

A denúncia foi anunciada por Wilker nesta quinta-feira (11), em sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), onde o deputado afirmou que o valor gasto pelo serviço contrasta com a realidade enfrentada pelo Amazonas diante da segunda onda da Covid-19. Ele também classificou o serviço de saneamento básico fornecido como “precário”.

“É ofensivo ver o dinheiro público sendo gasto de forma equivocada. Pergunta para os amigos do interior como é o serviço da Cosama. Entrega água com lama e quer gastar mais de R$ 4 milhões com propaganda”, ponderou Barreto.

No dia 5 de fevereiro, a Cosama publicou no Diário Oficial do Estado o resultado do Pregão Presencial 021/2020, que tinha como objeto a contratação de empresas especializadas em fornecimento de serviços gráficos e comunicação visual, para divulgação e difusão de informações e serviços da Companhia de Saneamento do Amazonas.

Os vencedores da licitação foram: o Lote 1 – Webox Comunicação Visual –Eirele – EPP (valor global R$ 1.872.500,00); Lote 2 e 3 (Xpress Serviços de Comunicação Multimídia Ltda (R$ 280.000,00 e R$ 1.895.850,00, respectivamente) e Lote 4 – Nine Pro – Eireli (R$ 317.815,00).

Veja a medida na íntegra

(*) Com informações da assessoria