Desembargadora do TRE-AM suspende cassação e devolve cargos do prefeito e vice de Codajás

Prefeito e vice-prefeito de Codajás haviam sido cassados por cometerem abuso de poder econômico no município

prefeito codajás tre

Foto: Divulgação

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) suspendeu a cassação dos mandatos do prefeito de Codajás (a 239 quilômetros de Manaus), Antônio dos Santos (Progressista), e do vice-prefeito Cleucivan Reis (Avante). A decisão – ver ao final da matéria – é da desembargadora Carla Reis e foi proferida nessa quinta-feira (12).

Na decisão, a desembargadora afirmou que “o afastamento do cargo majoritário do chefe do Executivo Municipal poderá trazer prejuízo irreparável ou de difícil reparação, portanto assegurando este Juízo a continuidade do serviço público nos termos do mandato do prefeito, e assim prestigiando a soberania popular”.

Antônio e Cleucivan foram cassados em outubro de 2021, após decisão do juiz Geildson de Souza Lima, da 7ª Zona Eleitoral, por distribuírem cestas básicas durante as eleições de 2020. O magistrado considerou que Antônio e Cleucivan cometeram abuso de poder econômico.

Histórico

Recentemente, o prefeito de Codajás esteve na mira do Radar Amazônico. No último sábado (7), foi noticiado que ele precisou firmar novo contrato com uma empresa para a reconstrução da estrada Codajás/ Anori por mais de R$ 11 milhões. Contudo, já existe um contrato firmado com outra empresa e que ainda está em vigência no valor de R$ 69,2 milhões, sendo que já foi pago R$ 63 milhões pela obra.

Em nota, a reportagem foi informada que a estrada de Codajás/ Anori é uma obra do Governo Estadual que não foi cumprida, por isto, houve a necessidade de um novo contrato onde será pavimentado um trecho de 7 quilômetros da estrada.

Veja a decisão da suspensão da cassação do mandato na íntegra