Detran-AM autua mais de 240 motoristas e retira de circulação 77 veículos

O número de pessoas que dirige motocicleta sem estar habilitado e sem usar capacete, principalmente na zona leste da cidade, chamou atenção da direção do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), durante as operações realizadas no último fim de semana. Das 55 motocicletas retidas, 37 delas estavam pilotadas por pessoas sem capacete.

No total, os agentes do Detran-AM aplicaram 240 multas entre a noite da última sexta-feira (1º) e a madrugada dessa segunda-feira (04). Foram retirados de circulação 77 veículos, sendo 55 motos e 22 carros, dentre eles um modelo Mitsubishi Eclipse, que está com o licenciamento anual em atraso desde 2009.

Os dados foram divulgados nessa segunda-feira (04) pelo diretor-presidente do Detran-AM, Vinicius Diniz, que anunciou a intenção do órgão de desenvolver um trabalho especifico para este segmento. “Vamos fazer um trabalho educativo, de conscientização, com a participação de parceiros do Sistema de Segurança Pública, porque, os motociclistas são as principais vítimas de acidentes de trânsito, na maioria vezes, ocasionados por imprudência”, afirmou o dirigente.

Embriaguez

Além dos motociclistas flagrados dirigindo sem possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH), sete motoristas foram autuados por embriaguez ao volante. Um deles se recusou a realizar o teste de alcoolemia, mesmo assim foi lavrado o Termo de Recusa e ele sofrerá as mesmas sanções administrativas daqueles que tiveram o teste positivo: multa de R$ 2.934,70; suspensão da CNH por 12 meses e retenção do veículo.

As operações foram realizadas em parceira com as polícias Civil e Militar, seguindo orientação do secretário estadual de Segurança Pública e vice-governador Bosco Saraiva e também do governador Amazonino Mendes, que estabeleceu como prioridade conter a violência para preservar vidas e garantir cidadania à população. “Nosso compromisso é tornar o trânsito mais seguro tanto para motoristas, quanto para os pedestres. Estamos cansados de ver a imprudência enlutando as famílias amazonenses, tirando do mercado de trabalho homens e mulheres em plena juventude. Por isso, estamos intensificando as fiscalizações e, ao mesmo tempo, preparando ações educativas para conscientizar à população sobre a necessidade de agir com segurança”, afirma Vinicius Diniz

Durante as abordagens são averiguadas a documentação do condutor e do veículo, os equipamentos de segurança, como capacete, o funcionamento de itens obrigatórios, a exemplo de sinaleira e retrovisores, como também a procedência do veículo com a perspectiva de evitar e combater delitos de roubo e furto de carros e motocicletas.