Dia Livre de Impostos no Amazonas terá vendas 100% on-line nesta quinta (4)

Foto: Reprodução/Internet

Os lojistas do Amazonas fazem parte do Dia Livre de Impostos (DLI), nesta quinta-feira (4), que este ano está sendo realizado 100% on-line. Os interessados podem acessar o site dialivredeimpostos.com.br, onde é possível ter acesso a todas as lojas participantes da campanha, bem como os produtos disponíveis para compra.

A ação é uma iniciativa da Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem) e coordenada por membros da entidade no Estado. O DLI 2020 contará com a participação de vários segmentos do varejo, como hamburguerias, pet shops, lojas de roupas, temakerias, entre outros estabelecimentos comerciais ofertando produtos sem a cobrança dos impostos.

Os produtos ficarão disponíveis na página dialivredeimpostos.com.br. Acessando, o consumidor poderá encontrar os estados, as cidades e as lojas participantes da campanha; selecionar; visualizar os produtos disponíveis com a isenção dos impostos, em seguida, se direcionar ao WhatsApp da empresa para efetuar a compra.

Precauções

Como forma de assegurar a sanitização durante o Dia Livre de Impostos, a CDL Jovem fiscalizará as lojas participantes da campanha em toda a higienização dos produtos a serem comercializados, além dos cuidados necessários com os colaboradores que estarão trabalhando para suprir a necessidade, amanhã, na ação.

É necessário que todos os lojistas tenham em mente o cuidado com o manuseio, higienização, até a entrega do produto ao cliente, para que estejamos alinhados com as medidas necessárias e impostas pela Organização Mundial da Saúde e pelo Ministério da Saúde no combate ao novo Coronavírus.

Tributos

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), aponta que as empresas no Brasil gastam, em média, 2 mil horas por ano para vencer a burocracia tributária, sendo considerado o único País em que se gasta mais tempo calculando e pagando tributos do mundo.

Ainda de acordo com o IBPT, o brasileiro trabalha mais de 5 meses do ano para pagar impostos. Comparado com outros 30 países que também possuem uma carga tributária elevada, o Brasil está na 14ª posição no quesito arrecadação, mas está na última posição no retorno dos impostos arrecadados em prol do desenvolvimento social, educação, saúde e segurança.

(*) Com informações da assessoria de imprensa