Dia Nacional de Combate ao Câncer alerta homens para prevenção de doença na próstata

No Dia Nacional de Combate ao Câncer, celebrado nessa terça-feira (27), o urologista Anoar Samad chama a atenção para a realização dos exames preventivos de câncer de próstata. O especialista alerta que a doença é grave e que se não for descoberta no início, muda drasticamente a qualidade de vida dos homens e pode até levar à morte.

Ele orienta que os exames de toque retal e de sangue (PSA) devem ser feitos a partir dos 45 anos de idade, anualmente, mas explica que nenhum desses dois exames afirmam se o paciente tem, realmente, a doença.

“Esses exames servem para selecionar os homens que vão fazer a biópsia de próstata. Então, com a alteração em um dos dois exames, o homem deve ser submetido a uma biópsia. Ou seja, o exame que diz se o homem tem câncer de próstata, é a biópsia de próstata. Só que não se pode sair por aí fazendo biópsia de próstata em todo mundo”, afirmou.

O PSA, conhecido por Antígeno Prostático Específico, pode ser avaliado através de um exame de sangue simples, feito em laboratório, e que serve para diagnosticar alterações na próstata. De acordo com o urologista, se o paciente tem o PSA entre 2,5 e 4, possui cerca de 15% de probabilidade de ter câncer de próstata. Entre 4 e 10, a possibilidade aumenta para 34%. Acima de 10, o risco de adquirir a doença é maior que 50%.

“O PSA é um exame de sangue, tem seu valor e deve ser realizado. O problema é que muitos homens têm o PSA normal e, no toque (retal) aparece o câncer de próstata. Por isso, a importância de se fazer os dois exames”.

Preconceito

De acordo com o urologista, apesar de o preconceito entre os homens ter diminuído bastante nos últimos anos, as campanhas de orientação ainda são fundamentais para incentivá-los a procurar um especialista, que vai ajudá-los a prevenir ou tratar a doença, ainda na fase inicial. “Há cerca de 20 anos, nem 10% dos homens faziam seus exames e, hoje, essa porcentagem está entre 50%, 60%, mas a luta continua”, disse.

Autoexame

O especialista alertou, ainda, que assim como as mulheres, os homens devem fazer o autoexame para prevenir o câncer de mama, que também pode atingir a população masculina. Da mesma forma, devem ficar atentos a qualquer lesão suspeita de câncer de pele ou de testículo. E procurar um urologista, principalmente, em casos suspeitos na próstata. “Com a próstata, não tem jeito. É preciso o médico examinar. Trata-se de um exame rápido e feito por um profissional de sua confiança. O importante é que o preconceito tem que acabar”, concluiu.

Com informações da assessoria de imprensa