Dinheiro da saúde pública bancava shows musicais regados a champanhe na companhia de mulher fruta (ver vídeo)

mouhamad-moustafa-na-balada-capa-3

esquema-de-desvio-da-saude-vila-mix-1

Clique na imagem para ampliar

Quem está no vídeo, bebendo champanhe, rodeado de mulheres, entre elas a mulher melão, é Mouhamad Moustafá, empresário e médico apontado pela Polícia Federal como o chefe de uma organização criminosa acusada de desviar mais de R$ 112 milhões do Fundo Estadual de Saúde. O local da ostentação é o palco de um super evento de música sertaneja, o Villa Mix, realizado no dia 12 de março desse ano, no Sambódromo, onde se apresentaram atrações nacionais como Simone e Simaria, Jorge e Mateus, Lucas Lucco e Wesley Safadão.

Coincidentemente (?), a empresa que promoveu o Villa Mix Manaus, em parceria com a Fábrica de Eventos, é a AudioMix, com sede em Goiânia (GO), um dos locais onde a Polícia Federal (PF) cumpriu Mandado de Busca e Apreensão durante a Operação Maus Caminhos, realizada para desarticular um esquema de corrupção no setor de saúde pública do Estado.

audio-mix-1

Clique na imagem para ampliar

Ontem, durante as diligências da Operação Maus Caminhos, o proprietário da AudioMix, empresário Marcos Araújo, se apressou em colocar nota no seu Instagram distanciando seu nome do também empresário e médico que está preso na PF, Mouhamad Moustafá, tratando-o como se fosse um mero conhecido. Mas, em sua mesma conta no Instagram “marcosaudiomix” aparece brindado com champanhe na companhia de Moustafá.

esquema-de-desvio-da-saude-mouhamad-moustafa-pronta-com-seta

Fontes do Radar contam que as investigações da PF giram em torno de uma suposta lavagem de dinheiro desviado do Fundo Estadual de Saúde através de investimentos em grandes eventos artísticos, inclusive no interior do Amazonas, e que os “tentáculos” criminosos da máfia da saúde pública se estendem por outros setores da administração pública do Governo do Estado. (Any Margareth)