Dinheiro sumiu, aterro sanitário não foi construído, mas processo contra Mamoud é arquivado

lixão em itacoatiaraO convênio foi firmado em 2001, ou seja, 12 anos atrás, entre a prefeitura de Itacoatiara – ler prefeito Mamoud Amed – e o Ministério do meio Ambiente para a construção de um aterro sanitário naquele município. O valor da obra com recursos do Governo Federal foi de R$ 880 mil reais. O dinheiro, o povo de Itacoatiara não sabe onde foi parar, quer dizer, até sabe, mas não se arrisca a dizer porque no caso de cidadãos comuns os processos correm rápido e dá cadeia na certa. A obra jamais foi realizada tanto que o lixão a céu aberto está lá pra quem quiser ver. Só que nesta segunda-feira (10) o desembargador federal Cândido Ribeiro arquivou o processo de investigação que tramitava na Justiça federal contra o prefeito de Itacoatiara, Mamoud Amed, sob a alegação de que após tantos anos a apuração das responsabilidades estava prejudicada. Ou seja, ficou o dito pelo não dito, o dinheiro sumiu, a obra nunca apareceu e Mamoud nem vai ter que dar satisfação. (Any Margareth)