Direção da Fapeam é investigada por possíveis irregularidades na aprovação de contas de projetos científicos

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) instaurou um Inquérito Civil com o objetivo de investigar supostas práticas de improbidade administrativa cometidas por membros da direção da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

De acordo com o Procedimento Preparatório, que deu origem ao inquérito, Marne Carvalho Vasconcellos, Márcia Irene Pereira Andrade e Márcia Perales Mendes Silva, que exercem cargos de direção na Fapeam, teriam realizado a aprovação de contas dos projetos científicos dos quais participam, sem submeter tal prestação de contas ao órgão colegiado responsável pela análise e aprovação.

“O procedimento instaurado teve o período de apuração esgotado, sem que fossem concluídas as diligências necessárias para apuração por completo do fato. Inicialmente, o MP expediu recomendação, todavia, em análise posterior, decidimos por dar continuidade à investigação dos fatos”, afirmou a Promotora de Justiça Sheyla Dantas Frota, titular da 46ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa e Proteção do Patrimônio Público (PRODEPPP).

(*) Com informações da assessoria do MPAM