Direito de Resposta: Empresário de Coari nega ter fechado negócio com prefeito em exercício na venda de mansão

Casa 2

Em cumprimento ao que determina a Lei sobre “Direito de Resposta” para “toda pessoa natural ou jurídica, órgão ou entidade pública, que for acusado ou ofendido em publicação jornalística” – se bem que não entendemos os motivos que levaram tal pessoa a se sentir ofendida – estamos postando o teor de contato telefônico feito com o Radar Amazônico pelo empresário  Evandy Saturnino de Lima, dono do posto e pontão São Francisco, no município de Coari. Em matéria postada no Radar, datada do dia 18 de junho, intitulada “Prefeito em exercício de Coari compra mansão em Manaus de R$ 1,2 milhão e outra no município no valor de R$ 400 mil”, o nome do empresário foi citado como proprietário da mansão, na rua Rio Mar, n° 8, Vieiralves, em Manaus, que teria sido vendida para o prefeito em exercício de Coari, Igson Monteiro. O empresário nega ter fechado negócio da venda do dito imóvel. Desta forma, seguindo o devido cumprimento de Lei e levando em conta o fato do empresário ter se sentido ofendido com a notícia, estamos postando sua afirmação de “não ter feito negócio com o prefeito”.

Assim como cumprimos o que determina a Lei no caso de Direito de Resposta, também nos reservamos os direitos legais do sigilo da fonte, já que o mesmo empresário solicitou através do contato telefônico saber “de onde veio a informação”. No artigo 71 da lei de imprensa (5.250/67) está expresso singularmente que “nenhum jornalista ou radialista, poderá ser compelido ou coagido a indicar o nome de seu informante ou a fonte de suas informações, não podendo seu silêncio, a respeito, sofrer qualquer sanção, direta ou indireta, nem qualquer espécie de penalidade”. Gostaríamos de reafirmar a credibilidade dos parceiros do Radar que tratam a informação com o respeito devido, e que não têm nenhum outro interesse do que zelar pelos direitos da população de Coari. (Any Margareth)