Distribuição de madeiras em Cacau Pirera gera confusão e aglomeração

Fotos enviadas a redação do Radar

Houve confusão e aglomeração durante a distribuição de madeiras no município de Cacau Pirera (distante 17 km de Manaus). Nesta manhã (24), a Defesa Civil fez a distribuição para a população, mas a falta de organização na entrega causou tumulto e confusão. A madeira é de origem de apreensões da Polícia Federal e foi doada para a comunidade, no entanto, de acordo com um dos agentes da Defesa Civil, a madeira deve ser priorizada para as famílias mais afetadas pela enchente.

A reclamação feita pelos moradores é de que há poucas pessoas serrando e distribuindo as madeiras, cabendo somente para alguns agentes da Defesa Civil fazer a distribuição, o que faz as pessoas passarem mais de 3 horas na fila no sol para receber a doação. Faltaria assim maior organização por parte da Prefeitura de Iranduba para mobilizar Secretarias (Assistência Social e Obras) para auxiliar os moradores a levarem as madeiras para suas casas.

Apenas seis tábuas estão sendo distribuídas para cada morador. “Essa madeira nobre é muito dura para entrar prego, é uma madeira de primeira que a Polícia Federal mandou pra gente. E eles pensam que qualquer prego vai entrar. A madeira vai ser distribuída, mas primeiro estamos cortando no meio, e nós estamos tentando ajudar”, explicou um agente da Defesa Civil.

Cheia do Rio Negro

O Rio Negro subiu mais cinco centímetros  nesse final de semana e atingiu a marca de 29 metros e 89 centímetros, faltando apenas 8 centímetros para a cheia recorde de 2012. Os impactos da cheia severa deste ano já é sentido em mais de 40 municípios do Amazonas que já decretaram Estado de Emergência devido à cheia.