Dois homens são presos por estupro de vulnerável no Careiro Castanho

Foto: Divulgação/Seap

Dois homens, um de 41 e outro de 44, foram presos durante a Operação ”Sadoma” nesta quinta-feira (20), pelo crime de de estupro de vulnerável. As prisões aconteceram no Ramal do São José, localizado no Km 68 da rodovia BR-319, no município de Careiro Castanho (distante 102 quilômetros da capital). A operação foi deflagrada pela Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da 34ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP).

Em alusão à campanha “Faça Bonito”, que remete ao dia 18 de maio, data que simboliza a luta contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, contou com apoio da 35ª DIP do Careiro da Várzea e da Delegacia Fluvial (Deflu).

De acordo com o delegado David Jordão, titular da 34ª DIP, as investigações acerca do caso tiveram início há três meses, devido a denúncias recebidas pelo Conselho Tutelar daquele município e, posteriormente, levadas ao conhecimento da autoridade policial, informando que, na comunidade mencionada, estariam acontecendo estupros contra crianças.

“Foi verificado que uma criança, do sexo masculino, que tinha 10 anos na época dos fatos, estava sendo abusada sexualmente pelo seu padrasto. Os abusos aconteciam na residência deles, e o indivíduo motivava os atos libidinosos usando presentes como atrativos”, contou ele.

Também conforme o delegado, durante a apuração da primeira ocorrência, foi identificado que o primo do indivíduo, também teria abusado deste menino e de mais um, em janeiro deste ano, usando do mesmo atrativo.

“As vítimas solicitavam os presentes dos autores por meio de cartas, que foram apreendidas pela nossa equipe de investigação”, explicou Jordão.

Operação ‘Sodoma’

O delegado David Jordão esclareceu que o nome da operação remete ao que acontecia antigamente nas cidades de Sodoma e Gomorra, descritas na Bíblia. No texto bíblico, as cidades foram destruídas por Deus por conta de alguns crimes, sendo um deles o crime de abuso sexual infantil.

“Visto que o padrasto e a família deveriam proteger essas crianças, e são os primeiros abusadores. Fizemos alusão a esta referência, pois este tipo de delito deve ser literalmente destruído”, disse o titular.

Procedimentos 

Os dois homens responderão pelo crime de estupro de vulnerável, e ficarão na carceragem da unidade policial à disposição da Justiça. As crianças serão encaminhadas para atendimento no Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), daquele município.

(*) Com informações da PC-AM