Dois servidores da Afeam são investigados pelo MPE por fraudes

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) instaurou inquérito civil para investigar os servidores da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), Simone Amorim Aguiar Bentes e Kirk Douglas de Lima Bentes por improbidade administrativa e enriquecimento ilícito. A dupla é acusada de fraudar operações financeiras em benefício próprio e de familiares.

A Portaria nº 2019/0000015271, que consta a informação foi publicada no Diário Oficial do MPE, nessa segunda-feira (11). (Veja a publicação no final da matéria)

Segundo o site institucional da Afeam, Simone Bentes atualmente ocupa o cargo de gerente de liberação de acompanhamento e cobrança. Não foi encontrado informações sobre o cargo ocupado por Kirk Bentes.

Para abrir a investigação, o promotor de Justiça Edílson Queiroz Martins que assina o inquérito considerou a Notícia de Fato n. 039.2018.000642, relatando as eventuais fraudes por parte dos dois empregados bem como o enriquecimento ilícito. “Os documentos constantes nos autos indicam eventuais irregularidades ensejadoras de improbidade administrativa”, afirma o promotor.

Por conta disso, Edílson Queiroz Martins requisitou que a Afeam disponibilize cópia integral, em mídia digital, com informações sobre duas operações financeiras com o Hotel Amazônia Golf Resort.

O promotor requisitou também cópias de uma operação de crédito concedida à Cooperativa dos Beneficiadores de Produtos Agroextrativistas de Amaturá com financiamento de R$170.880,00  (cento e setenta mil, oitocentos e oitenta reais) para aquisição de 854,40 hectolitros de castanha do Brasil in natura.

E, ainda, cópia integral do processo disciplinar em que se apurou suposta fraude no programa “Cartão Zona Franca Verde”. Além disso, o promotor pediu as declarações de bens firmadas pelos servidores Simone Amorim Aguiar Bentes e Kirk Douglas de Lima Bentes, por ocasião da posse nos cargos que ocupam na Afeam.

Confira a publicação na íntegra