Domingo de eleições é marcado por diversos crimes eleitorais em todo Amazonas

Foto: Divulgação

Nesse domingo de eleições (15), o Ministério Público Eleitoral  do Amazonas (MPE-AM) contou com 74 Promotores todos os municípios do Estado cumprindo a missão institucional de fiscalizar a lei. O primeiro turno foi marcado por prisão de candidatos e de cidadãos comuns, confusão e ânimos exaltados em alguns municípios.

Os casos que mais deram trabalho aos membros do Ministério Público Eleitoral foram as tentativas, por parte de candidatos, de obter votos de forma ilegal. Gente que combinou pagar a eleitores em troca do apoio na urna, que tentou obtê-lo abordando diretamente o eleitor neste domingo, que transportou eleitor de maneira ilegal.

Para receber as denúncias durante todo o horário de votação, o MP montou uma central organizada pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias Eleitorais (CAO PE) junto da equipe da Ouvidoria.

Atuação na Capital

Em Manaus, as 13 zonas eleitorais tiveram a atuação de Promotores, mas nada de grave. Destaque para apreensões de material de propaganda que estava sendo feita ilegalmente no dia do pleito. A 37ª e a 2ª Zonas Eleitorais realizaram apreensões.

A Promotora Sheyla Frota (37ª ZE) abordou candidatos que teimavam em fazer propaganda e o Promotor Carlos Araújo (2ª ZE) representou contra dois candidatos que derramaram grande quantidade de santinhos em locais de voto. Nas demais, denúncias foram apuradas, mas sem confirmação.

A Ouvidoria do MP, que ficou de plantão o dia todo, recebeu 135 denúncias. As demandas foram recebidas pelo Disque Ouvidoria (3655.0745), pela Linha Direta (0800 092 0500) e pelo formulário eletrônico obtido pelo acesso ao site www.mpam.mp.br.

Interior

Para atender a todos os municípios do interior do Estado, o MPAM mobilizou promotores que atuam na capital, incluindo até os recém empossados, no último dia 30 de outubro.

Os municípios registraram os casos mais graves de crimes eleitorais. Como a prisão do prefeito de Tonantins, flagrado em esquema de compra de votos. Em Itacoatiara, um homem distribuía santinho com papelotes de entorpecentes, foi preso por tráfico pela polícia federal.

(*) Com informações do MPE-AM