Montagner: Casa do ator se torna centro cultural com foco no circo.

Três anos depois da morte do ator Domingos Montagner, que se afogou no Rio São Francisco durante as filmagens da novela Velho Chico, a casa onde ele passou a infância, na Zona Leste de São Paulo, se tornou um centro cultural em sua homenagem. A novidade foi revelada no Fantástico, na noite de ontem. Luciana Lima, viúva do ator, conduz o projeto, que tem foco no circo, uma das grandes paixões de Montagner.

Batizada de Casa Domingos Montagner, a iniciativa mira em jovens de escolas públicas. A ideia é oferecer cursos de diversas modalidades artísticas, mas o teste será feito com a profissão de palhaço. Isso porque Montagner era um grande admirador e praticante da arte circense. “O palhaço dele era aquele palhaço mais fechado, mais sisudo, acha que é dono da verdade, mas que, no final das contas, é tão pastelão, tão trapalhão quanto o parceiro dele, o excêntrico”, contou Lima. “Ele tinha uma grande admiração pelo Dedé, quando fazia dupla com o Didi, que era, assim, imbatível. Ele conheceu Dedé Santana. Ele ficou muito feliz, parecia um menino”, lembrou ainda. Sobre o novo projeto, e ainda refletiu: “Acho que círculo fecha bem harmonicamente. Professor, educação, arte. Agora, a arte vai usar a educação para o desenvolvimento desses jovens”