Dono da ‘Norte Serviços’ falta a depoimento e pode ser conduzido à Aleam pela Polícia

blank

Foto: Reprodução

O interrogatório de Frank Andrei Gomes de Abreu, proprietário da empresa Norte Serviços, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, marcado para manhã desta segunda-feira (10), foi adiado para próxima quinta-feira (13), após os advogados da testemunha apresentarem uma declaração médica. Caso o depoente não compareça, será convocado a participar sob escolta policial.

De acordo com o presidente da CPI, Delegado Péricles (PSL), a ausência do depoente foi justificada sob uma declaração de um médico do renomado hospital Albert Einstein, na qual ele orienta que Frank Gomes se ausente de atividades durante o período de 60 dias. Entretanto, a data de emissão do documento, feita no último dia 23 de julho, também chamou a atenção do membro, que afirmou já ser possível o empresário comparecer.

“Consultei o médico da Aleam (Assembleia Legislativa do Estado) para tirar dúvidas sobre a declaração e ele me orientou que o documento ‘sugere’, isso quer dizer que não é um atestado oficial. Por isso, ele já pode comparecer a essa CPI”, declarou o parlamentar.

Além disso, o deputado Wilker Barreto (Podemos) apontou que o empresário vai regularmente a Secretária de Estado de Saúde (Susam) cobrar o pagamento de serviços da empresa investigada.

“Ele não estava na Susam há duas semanas atrás para cobrar o pagamento dele?”, questionou Wilker.

Diante das informações, o deputado Delegado Péricles remarcou o depoimento para a próxima quinta-feira (13), às 16h30, e ressaltou que caso a testemunha não compareça novamente, será solicitada uma escolta policial para conduzi-lo à sessão.

Além do interrogatório do proprietário, os membros da CPI definiram as datas para novos depoimentos. Ficou definido que ainda na quinta-feira (13), o representante da empresa Líder, Sérgio Chalub, será ouvido às 15h.

Além deles, a servidora do setor financeiro da Susam, Priscila Augusta Lira será interrogada às 10h e o ex-secretário da Fazenda, Francisco Bezerra Mota, será ouvido às 15h da próxima segunda-feira (17). Já o ex-secretário de saúde Francisco Deodato Guimarães prestará depoimento no dia 20 de agosto.