DPE-AM empossa nove defensores para reforçar atendimento no interior

Foto: divulgação

Nove defensores foram empossados nessa terça-feira (30), em celebração dos 31 anos da Defensoria Pública do Amazonas (DPE-AM). Os novos servidores empossados pelo defensor público geral do Amazonas, Ricardo Paiva, irão reforçar o atendimento e possibilitarão abertura de novos polos no interior.

Em seu discurso, Ricardo Paiva lembrou que o último ano foi de enormes desafios, com a pandemia de Covid-19 se tornando a maior crise humanitária e sanitária dos últimos 100 anos e o Amazonas no epicentro mundial. Dentro desse contexto, Paiva ressaltou a importância da união de esforços com a ALE-AM, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), a Justiça Federal, o Ministério Público e a própria Defensoria, além da bancada federal, o que permitiu que a população recebesse socorro nos momentos mais dramáticos da crise, como na necessidade de transferências, na busca de leitos por UTIs.

“Cito essas instituições para lembrar que foi essa união de esforços que colaborou para diminuir, nos últimos meses, a aflição de milhares de famílias”, disse o defensor geral. Paiva também registrou “o trabalho desempenhado pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas durante esses 12 meses, a fim de dar alento aos mais necessitados, propor e brigar por soluções, com o propósito de garantir que direitos fundamentais pudessem ser preservados”.

Os novos defensores reforçarão o atendimento da instituição no interior e possibilitarão a implantação de mais polos. A Defensoria do Amazonas conta, atualmente, com 121 defensores e defensoras, e passa agora a ter 130.

Tomaram posse no cargo de defensor (público de 4ª Classe, Flávia Araújo da Silva; Bruna Costa de Farias; Camila Campos de Souza; Mariana Silva Paixão; Yaskara Xavier Luciano Lucena; Ana Laura Migliavacca de Almeida; Leandro Antunes de Miranda Zanata; André Azevedo Beltrão; e Candido Leonardo Mariano Costa Silva.

O defensor geral também lembrou todas os avanços da Defensoria durante o último ano, conquistados apesar das adversidades, como a criação de quatro núcleos para atuação estratégica em áreas essenciais: Saúde, Consumidor, Moradia e Criança e Adolescente, além da inovação tecnológica para prestar atendimento à distância em virtude da pandemia. Entre os avanços, Paiva ressaltou, ainda, a inauguração de mais dois polos no interior, em Maués e Coari, e a posse de mais oito defensores e defensoras ainda em 2020.

“Isso significa que mais pessoas do interior terão acesso gratuito à Justiça, assim como ocorreu em Coari e em Maués, onde inauguramos, no ano passado, novas unidades, alcançando, com isso, 1,2 milhão de pessoas em 34 municípios do interior do Amazonas”, reafirmou.

(*) Com informações da assessoria