Anúncio Advertisement

Duas pessoas ficam feridas em desabamento de prédio em Salvador

desaba

Um prédio residencial de três andares desabou na madrugada deste sábado (27), no bairro do Tororó, em Salvador. O edifício já estava condenado pela Defesa Civil (Codesal), de acordo com informações da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar, confirmadas pelo próprio órgão responsável. A Defesa Civil disse que os moradores foram notificados sobre a condição de queda. Uma das residentes, no entanto, disse que não sabia da orientação.

No desabamento, duas pessoas ficaram levemente feridas e uma delas foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Estado (HGE), segundo a PM. Ainda não há informações se elas eram moradoras.

Outro prédio que fica ao lado, também de três andares, foi parcialmente destruído, mas não corre o risco de cair, segundo a Defesa Civil.

O desabamento ocorreu por volta das 3h, em uma localidade conhecida como Portelinha. Bombeiros, Polícia Militar, Defesa Civil e Samu participaram do resgate. Uma perícia ainda será feita para saber o motivo do desabamento, segundo a PM.

destrocos

Marquise desaba

Ainda na madrugada deste sábado (27), uma marquise de um prédio, também de três andares, desabou. O imóvel fica na rua dos Ferroviários, no bairro de Plataforma. Segundo a Defesa Civil, o registro da ocorrência não foi feito no órgão, por isso, não há informações se o edifício corre o risco de desabar.

De acordo com a Central de Polícia (Centel), não houve feridos no desabamento, que ocorreu por volta de 1h30. Mas a rua onde fica o prédio precisou ser bloqueada por causa da fiação elétrica que foi atingida e caiu no chão.

Balanço Codesal

Até as 10h18 deste sábado (27), a Defesa Civil recebeu oito solicitações de emergência. Foram uma ameaça de desabamento de imóvel, uma ameaça de deslizamento de terra, uma avaliação de imóvel alagado, um desabamento de imóvel e quatro deslizamentos de terra.O órgão permanece com o plantão 24 horas atendendo a população pelo telefone gratuito 199.

Fonte: G1