Duas pessoas são presas na operação da Polícia Civil contra pedofilia

Foto: Adneison Severiano/G1 AM

Ana Cássia Bentes, que que seria garota de programa, e o empresário Raimundo Vale Filho , foram presos, em endereços distintos, em Manaus, durante a Operação 666, deflagrada nessa terça-feira (18) pela Polícia Civil. Segundo investigação da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), a dupla faz parte de uma rede de prostituição infantil em Manaus.

A titular da Depca, delegada Joyce Coelho, informou que a prisão é um desdobramento do caso de estupro de vulnerável e favorecimento à prostituição ou exploração sexual envolvendo o empresário Fabian Neves dos Santos, flagrado em um motel com uma adolescente de 13 anos, no mês passado. A tia da garota também foi presa no local.

Ana Bentes, presa em uma residência na zona Centro-Sul de Manaus, seria amiga e sócia da tia da menina de 13 anos e responsável por aliciar adolescentes à prostituição. Já o empresário Raimundo Vale Filho, preso na zona Leste da capital, assim como Fabian, era um dos clientes da rede de prostituição.

A dupla será indiciado por estupro de vulnerável e favorecimento à prostituição. Após os procedimentos cabíveis na Depca, Ana Bentes e Raimundo Filho serão encaminhados, respectivamente, para o Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF) Masculino (CDPM).

Com informações da Polícia Civil.