Dupla que executou mãe e filha no Alfredo Nascimento é identificada pela PC (ver vídeos)

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) divulgou na manhã desta segunda-feira (31), o nome da dupla suspeita de executar a tiros no último dia 27, Ruth da Silva Ozorio, de 42 anos, e sua filha, Letícia Bruna da Silva Ozorio, de 15 anos que estava grávida. Conforme informações repassadas pelo titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Charles Araújo, os envolvidos no duplo homicídio são Alexsandro Pereira dos Santos, de 21 anos, conhecido como ‘Preguiça’; e Leonardo Castro de Barros, 24 anos.

Durante coletiva, Charles Araújo ressaltou que uma terceira pessoa quase foi executada também, trata-se de uma adolescente de 16 anos, que é filha de Ruth da Silva, que só não morreu devido ao rápido atendimento médico. Conforme o delegado, após a identificação dos suspeitos e o pedido de prisão preventiva, uma equipe foi deslocada até o bairro Alfredo Nascimento para tentar prendê-los, mas a dupla ainda não foi localizada.

“Confirmamos essa informação ao longo da sexta-feira, toda a delegacia foi deslocada ali para aquela região, para que a gente conseguisse prender esses indivíduos em flagrante, porém esses covardes já haviam fugido, e estão nesse momento em lugar incerto, na sexta-feira mesmo conseguimos a decretação preventiva desses indivíduos e agora estamos em busca de informações do paradeiro deles, para que a polícia possa enfim colocá-los no devido lugar deles que é atrás das grades”, disse o delegado.

Entenda o caso

O crime brutal que tirou a vida de Ruth Ozorio e Letícia Silva, aconteceu na última quinta-feira (27), por volta 19h20, quando a dupla chegou atirando contra as mulheres em uma banca de churrasco, que fica localizada na rua 8, bairro Alfredo Nascimento, zona norte de Manaus.

Ruth Osório da Silva estava na banca junto com as filhas, quando a dupla chegou no local, foi em direção a elas e disparou diversas vezes. Ruth morreu no local, sua filha Letícia Bruna Osório da Silva, de 15 anos, estava grávida de cinco meses, e também morreu.

Já a outra filha, uma adolescente de 16 anos, foi socorrida por familiares a levada para uma unidade hospitalar. Ela foi atingida com cinco tiros nas regiões das costas, peito, braços e perna.

Veja a cobertura da ocorrência

Motivação

Os agentes da DEHS trabalham com duas linhas de investigação, e ainda não sabem dizer ao certo, qual foi o real motivo para a execução das vítimas.

“Nós trabalhamos com duas linhas de investigação, a primeira é um crime totalmente passional, por conta de uma discussão que nós julgamos fútil que teria envolvido uma das pessoas que foi atingida pelos disparos de arma de fogo, e a suposta esposa de um desses indivíduos, ou seja algo totalmente fútil”.

Ainda conforme o delegado, a outra linha de investigação aponta que uma terceira pessoa teria supostamente envolvimento com o tráfico de drogas e tinha vínculo familiar com as mulheres assassinadas. “A segunda hipótese que nós trabalhamos também, é relacionada ao tráfico de drogas, uma suposta vítima de uma terceira pessoa que seria parente das mulheres que foram atingidas.

Por fim, o delegado pediu ajuda da população para encontrar os suspeitos e qualquer pessoa pode denunciar de forma anônima para o disk denúncia da SPP pelo número 181.

Veja a foto dos suspeitos foragidos