Durante evento em Manaus, Marcos Pontes confirma que será ministro de CT&I

O astronauta Marcos Pontes recebeu em Manaus a confirmação de que será ministro de Ciência e Tecnologia, indicado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. O tenente-coronel (da reserva) da Aeronáutica recebeu a informação, enquanto se reunia com o presidente da federação das Indústrias do Estado do Amazonas, Antonio Silva, no evento de Lançamento da temporada 2018-2019 do Torneio SESI de Robótica First Lego League (FLL), promovido pelo Serviço Social da Indústria (SESI Amazonas), no Clube do Trabalhador do Amazonas.

“Já estava na expectativa e agora recebi a confirmação, fico feliz e agora tenho muito trabalho pela frente. É uma decolagem para cumprir uma missão”, disse Marcos Pontes.

Saudado com entusiasmo pela plateia de aproximadamente 600 pessoas, entre professores e alunos que vão competir no torneio, que terá como tema “Into Orbit” (Em órbita), Pontes centrou a palestra na motivação dos alunos: “estude, trabalhe, persista e sempre faça mais do que esperam de você”, recomendou o astronauta, que falou detalhes da sua experiência e treinamento fora do planeta.

Segundo o palestrante, a busca por crianças e jovens motivados se tornou essencial para ele. “É preciso que os jovens percebam a importância da ciência e tecnologia desde cedo, assim conseguem despertar o interesse e o aprendizado para possibilidades novas de empreendedorismo e se tornam confiantes para competições como essas do SESI”, disse Pontes.

A importância da robótica e do SESI no incentivo da ciência e tecnologia para os jovens foram ressaltados pelo astronauta como diferenciais que fizeram parte da sua trajetória como ex-aluno do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de Bauru.

“Parabéns para o SESI que traz a robótica no seu dia a dia, hoje com a plateia cheia de novos talentos. Fico na torcida para aqueles que estão competindo nos torneios de robótica, eu tenho certeza que terão boas ideias porque vocês são criativos e é exatamente disso que o Brasil espera e precisa”, relatou.

Com informações da assessoria da FIEAM.