Durante homenagem, secretário de Segurança assume que houve falhas na segurança pública, mas nem de passagem comenta sobre a falta de estrutura do setor

MANAUS 22.07.15 - SECRETARIO DE SEGURANCA DO ESTADO DELEGADO SERGIO FONTES DISCURSA NA SESSAO SOLENE DA CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS (CMM) DE OUTORGA DA MEDALHA CIDADE DE MANAUS. FOTO:TIAGO CORREA/CMM

Homenageado na Câmara Municipal de Manaus (CMM) com a Medalha de Ouro Cidade de Manaus, entregue pelo presidente do Poder Legislativo Municipal, Wilker Barreto (PHS), autor da propositura, o secretário de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP), Sérgio Fontes, considerou como avanço o fato da cidade estar há dois dias (48 horas) sem nenhum homicídio, e afirmou que o trabalho de combate ao crime organizado e ao tráfico de drogas vai ser intensificado no Estado. Mas, agiu como se a segurança pública estivesse com uma estrutura perfeita onde não há falta de combustível e nem policiais desmotivados pelo não cumprimento de direitos trabalhistas

A solenidade de entrega da medalha, ocorrida na manhã desta quarta-feira (22), no plenário do Poder Legislativo Municipal, contou com a presença de familiares, amigos e autoridades, entre outras do procurador-geral de Justiça, Fábio Monteiro; da presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Graça Figueiredo; do presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Josué Neto (PSD), do secretário executivo de Administração da Casa Civil do Governo do Estado do Amazonas, Marcos Albano, do delegado regional executivo da PF, que representou a Superintendência, Alexandre Silveira, além de representantes militares e do comércio e da indústria.

O vereador-presidente da Câmara, Wilker Barreto,  destacou que a homenagem do parlamento municipal a Sérgio Fontes era emblemática a um servidor público que se notificou pelo combate ao tráfico de drogas. “A Câmara Municipal de Manaus cumpre seu papel fazendo essa justa homenagem. À frente da pasta, o secretário tem dupla responsabilidade e a homenagem coincide com o momento de luta que vem travando”, ressaltou ele, ao assegurar que a Casa Legislativa sempre confiou e destacou o acerto do governador José Melo (PSD) em apostar na figura de Sérgio Fontes para a SSP.

Sérgio Fontes, que é delegado licenciado da Polícia Federal (PF), agradeceu a homenagem dos vereadores e comentou sobre a violência que tomou conta de Manaus no último final de semana onde estima-se que 32 pessoas foram assassinadas.

“Estamos vindo de um final de semana difícil. Manaus viveu uma onda de violência imprevisível. Ninguém conseguiu prever o que aconteceu, mas estamos recuperando o controle, com dois dias sem homicídios violentos. Em junho os índices foram muito promissores com 15% a menos de diminuição de homicídio e 8% a menos na redução na criminalidade geral. E precisamos seguir nesse intento e dar segurança pública à população”, ressaltou ele, ao afirmar que essa é a missão da Secretaria de Segurança Pública.

Fontes deixou claro que todos os fatores estão sendo levados em consideração nas investigações dos atos que originaram a onda de violência no final de semana, que começou com duas mortes, uma no presídio e outra do sargento Afonso Camacho Dias, 44. “Os fatores estão sendo investigados e só quando terminarem as investigações teremos uma posição. A morte do sargento está praticamente resolvida, falta apenas o principal, que é prender os assassinos”.

Sérgio Fontes deixou claro que a atuação policial nas ruas da cidade irá  continuar com a Operação Pescador, o tempo que for necessário, inclusive com policiais e viaturas descaracterizadas para surpreender os bandidos. “Vamos abordar pessoas e veículo, para que o criminoso não ande tranquilo”, disse ele, ao ressaltar que nessas ações pessoas de bem serão abordadas, mas esse será um incômodo necessário para reduzir o índice de insegurança na capital.

O secretário de Segurança Pública admitiu os erros ao não tomar medidas logo após os assassinatos. “Mas eles não se repetirão”, assegurou.  Segundo Sérgio Fontes, voltou a falar sobre o que denominou de mensagens inverídicas, difundidas por meio das redes sociais, e que disseminam o pânico entre a população, serão investigados. “Vamos atrás dessas pessoas que postam para provocar o pânico”, advertiu. Porém, o secretário passou ao largo de explicações sobre a estrutura deficiente do policiamento da cidade onde falta combustível para os carros de polícia.

MANAUS 22.07.15 - PROPOSITURA DO PRESIDENTE DA CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS (CMM) VEREADOR WILKER BARRETO (PHS) A OUTORGA DA MEDALHA CIDADE DE MANAUS AO SECRETARIO DE SEGURANCA DELEGADO SERGIO FONTES. FOTO:TIAGO CORREA/CMM.