E diante da provável derrota do seu candidato ao governo, Nejmi Aziz baixa o nível e dá exemplo de como não age uma verdadeira dama

cobras e lagartos

Um dia ouvi uma dama, na verdadeira expressão da palavra, dizer que havia mulheres que usavam chita e você jurava que era seda, assim como outras usavam seda e ninguém acreditava que não era chita. Ter classe, finesse, altivez, não era uma questão de roupas caras, ou de ter dinheiro, ou até mesmo ter um sobrenome tradicional. Me ensinou a nobre mulher que ser uma dama estava na educação, no comportamento, no trato com as pessoas, nos príncípios de vida, no caráter.

Levando esses ensinamentos em consideração, a ex-primeira-dama do Amazonas, a esposa do candidato ao Senado e ex-governador Omar Aziz, Nejmi Aziz, que sempre fez alguns vassalos colunistas sociais a denominarem de “grande Diva” e “grande dama”, perdeu a pose que tinha quando seu marido estava no Governo, baixou o nível, partindo para agressões e ofensas, através da internet, contra pessoas da família do senador Eduardo Braga, adversário do seu candidato a reeleição ao Governo, José Melo. O alvo foi uma sobrinha do senador, contra quem Nejmi Aziz disparou os maiores impropérios  – ofensas diretamente proporcionais ao tamanho de sua boca que dizem, as linguas bifurcadas da cidade, é fruto de uma plastica pra ficar igual a da atriz norte-americana Agelina Jolie, mas que ficou mais parecida com um dos personagens do Batman. Advinha qual é?

Se a ex-primeira dama do Estado tivesse feito críticas ao candidato Eduardo Braga isso era normal, afinal quem se expõe ao processo politico-eleitoral está sujeito a isso, não é mesmo? Mas, ela escalou a sobrinha de Braga para atacar, criticando até mesmo o fato da moça não ser de Manaus, desatou a falar da vida pessoal, envolvendo o marido e até os filhos da cidadã. E nem vou entrar nos detalhes sórdidos do tal texto (e com português sofrível) descritos por aquela que já ocupou o posto de “grande dama” do Estado. E aí lembrei que tempos atrás achei de péssimo gosto um blogueiro ter lançado esse tipo de ataque sobre a mesma Nejmi Aziz, falando do fato dela não ser do Amazonas, ter nascido no Paraná, mas ter vindo de Rondonia, e ter lançado dúvidas sobre sua vida pregressa, dos atíficios nada respeitáveis que, segundo ele, Nejmi teria usado para conseguir ascender socialmente e se transformar na esposa do governador. Por isso, uma verdadeira dama jamais faria com os outros aquilo que disse publicamente, através das redes sociais estar provocando sofrimento pra ela e sua família, não é mesmo?

Se a nobre senhora que me definiu o significado de ser uma dama estivesse por perto, tenho certeza, que diria que Nejmi Aziz com seus vestidos das marcas Missoni ou Chanel, que não custam menos que R$ 13 mil, com esse tipo de comportamento pode vestir o que quiser, mas continuará usando chita, e da pior qualidade. (Any Margareth)