Anúncio Advertisement

Eduardo anuncia um novo projeto para UEA

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) não irá fechar as portas, afirma o candidato a governador pela coligação “União pelo Amazonas”, Eduardo Braga. Ele garante que irá reestruturar cursos na capital e no interior, bem como ampliar a estrutura física das unidades.

“Nas viagens recentes que fiz a vários municípios amazonenses, ouvi de muitos pais o clamor pela manutenção da universidade”, relembra Eduardo, informando que o reitor da UEA, Cleinaldo Costa, anunciou este ano a possibilidade de suspender cursos das unidades no interior, caso não houvesse investimento.

O candidato revela que, somente em 2016, a universidade perdeu R$ 115 milhões de orçamento. “Nesses últimos dois anos foram desviados mais de R$ 250 milhões da UEA, fora o dinheiro que não foi usado na cidade universitária que nunca existiu!”, afirma Eduardo, reforçando o compromisso de seu governo com a educação.

“Vamos fazer um plebiscito interno, com professores e alunos, sobre nosso projeto para a UEA. Queremos que o local onde funciona hoje o Aeroclube de Manaus, no bairro de Flores, passe a abrigar Campus de Graduação. Já o espaço em Iranduba, onde ensaiou-se a construção de uma cidade universitária, seria usado para pesquisa e extensão”, explica Eduardo.

Conforme o candidato, ganhando a eleição para o governo do Amazonas, a UEA terá gestão financeira e seu conselho curador finalmente terá poder de fiscalização. “Penso em políticas públicas longevas. Pressupõe-se que universidade seja para sempre. Veja o campus da Ufam (Universidade Federal do Amazonas), que existe há mais de 100 anos”, conclui.

Foto: Divulgação

Assessoria de Comunicação

Esta matéria é de total responsabilidade do candidato