Eduardo lamenta conduta do presidente da Cosama de coagir servidores públicos para garantir a reeleição do governador

Senador Eduardo Braga

O senador Eduardo Braga (MDB/AM) lamentou, nesta sexta-feira (02/07), a conduta do presidente da Cosama, Armando do Vale, de ameaçar e coagir servidores públicos da pasta, mais uma das inúmeras tentativas de buscar apoio politico-eleitoral ao governador Wilson Lima (PSC) e antecipar o pleito  do próximo ano.

Em uma reunião gravada por servidores, ocorrida no dia 16 de abril deste ano, Armando do Vale reúne funcionários da Cosama e, em tom de ameaça, cobra de seus subordinados, apoio politico-eleitoral ao governador. “O governador Wilson Lima é dono dessa p. toda aqui. Não se esqueçam disso”, ameaça o presidente.
Wilson Lima responde a processo no Superior Tribunal de Justiça (STJ), pela compra de respiradores em uma loja de vinhos, e desvio de dinheiro na saúde durante a pandemia da Covid-19. O governador já foi alvo de três das quatro fases da operação Sangria da Polícia Federal.
Para o parlamentar, “o presidente da Cosama nitidamente tira proveito de seu cargo para uma prática ilegal, político-eleitoral, antecipando o pleito de 2022”. O senador disse que rechaça a conduta de coação aos servidores públicos, sobretudo em um momento tão delicado na vida de todos.
Sobre as ofensas de Armando do Vale, Eduardo Braga afirmou as calúnias não apagam a história de realizações. “Construímos 42 hospitais, levamos educação por meio da tecnologia ao interior, promovemos o maior programa habitacional, construindo mais de 35 mil casas populares e colocou milhares de quilômetros de asfalto no Estado”, destacou, lembrando que, só no último ano, destinou mais de R$ 133 milhões em recursos para o combate ao Covid-19 ao Amazonas, entre outras ações.