Eike Batista é alvo de mandado de prisão na Lava Jato, mas está foragido

A Polícia Federal cumpre mandado de prisão na manhã desta quinta-feira (26) contra o empresário Eike Batista, alvo da Operação Eficiência, na 2ª fase da Lava Jato. De acordo com o canal GloboNews, o ex-bilionário não foi encontrado em casa. O colunista Ricardo Noblat, do jornal O Globo, chegou a noticiar que Eike havia sido detido na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Segundo o G1, a operação é feita junto ao Ministério Público Federal. Além do ex-bilionário carioca, dono do grupo EBX, Sérgio Cabral também está na mira da PF nesta quinta. Entretanto, o ex-governador já está preso em Bangu. Esse foi o terceiro mandado de prisão contra ele. Os pedidos de prisão foram expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio.

A companhia de Eike teria lavado dinheiro em esquemas de propina e corrupção no governo Cabral.

Ao todo, a PF cumpre 9 mandados de prisão preventiva, 40 de buscas de documento e mandados de condução coercitiva contra Maurício de Oliveira Cabral Santos e Suzana Neves Cabral, irmão e ex-mulher de Sérgio Cabral, respectivamente.

Esquema de US$ 100 milhões

O esquema de lavagem de dinheiro investigado pela Operação Eficiência, deflagrada nesta quinta-feira (26) pela Polícia Federal como desdobramento da Lava Jato, apura a ocultação no exterior de US$ 100 milhões, algo em torno de R$ R$ 316 milhões.