Ele é acusado de ter estuprado, roubado e ainda voltado no dia seguinte ao local do crime

Klilton Ramos da Silva, 30, é acusado de invadir uma residência, na Comunidade Novo Reino, bairro Gilberto Mestrinho, zona Leste de Manaus, estuprar e roubar uma mulher. E o mais bisonho nessa estória é que ele ainda teve a cara de pau de deixar sua moto em frente a casa da vítima e vir pegá-la no dia seguinte em que cometeu o crime. Quem narrou esse e outros fatos foi o delegado Ricardo Cunha, titular do 4º Distrito Integrado de Polícia (DIP), em coletiva à imprensa, realizada na manhã desta quarta-feira (01), no prédio da Delegacia Geral de Polícia. Klilton está preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva.

O delegado explicou que, na noite que ocorreram os delitos, Klilton invadiu a residência da mulher e a abordou, simulando estar com uma faca. Depois, ele se armou com uma faca da casa da vítima e abusou sexualmente dela. Além da violência sexual, o acusado teria roubado o celular da vítima e a quantia de R$ 80 em espécie. Segundo o delegado, no momento da ação, Klilton agrediu fisicamente a mulher com tapas e chutes, e ainda utilizou cordas e fios para amarrá-la e amordaçá-la enquanto a estuprava.

Segundo Ricardo Cunha, após o infrator sair da residência da mulher, a motocicleta que ele estava utilizando não funcionou e ele acabou deixando o veículo no local do crime.

“No dia seguinte o infrator retornou para o local, dizendo que era o dono da moto e que teria sido vítima de roubo. De imediato suspeitamos que se tratava de uma história inventada por Klilton. A vítima fez o reconhecimento do infrator e, posteriormente, conseguimos recuperamos o celular da mulher com um receptador que informou que klilton teria vendido o aparelho a ele. Diante de todas as provas, representamos junto à Justiça o mandado de prisão em nome dele e ontem demos o cumprimento”, disse o delegado.

Ricardo Cunha destacou, ainda, que, durante depoimento na unidade policial, Klilton negou os crimes. “Ele nega a autoria dos crimes e continua sustentando que foi vítima do roubo da motocicleta. Entretanto todas as evidências pesam contra o infrator e estamos convictos que ele é autor desse estupro seguido de roubo”, enfatizou o titular do 4º DIP.

No prédio do 4º DIP, Klilton foi indiciado por estupro e roubo majorado. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

FOTOS: Erlon Rodrigues / Assessoria de Imprensa da PC-AM