‘Ele não’ mistura-se a ‘Lula livre’ e ‘Haddad’ é Lula em Brasília

Sob um calor de 35 graus, manifestantes contrários ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) começam a se concentrar na rodoviária do Plano Piloto, no centro de Brasília.

Por causa do sol forte, as pessoas procuram as poucas árvores atrás da rodoviária para se proteger.

Bandeiras, estandartes e camisetas trazem #elenão, expressão que passou a ser adotada contra o capitão reformado do Exército.

Mas no ato “Mulheres contra Bolsonaro” também há outras menções políticas como “Lula livre” e “Haddad é Lula”.

“Bolsonaro é incompetente do ponto de vista político, embora esteja no Congresso Nacional há décadas. Ele não dialoga: só distrata”, diz trecho de um manifesto distribuído entre os participantes.

Também houve adaptações de músicas como o funk “Din din din” e da música italiana “Bella ciao”, hino da resistência contra o fascismo de Benito Mussolini e das tropas nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. As versões cantadas no ato trazem versos críticos a Bolsonaro.

A ideia é que o ato deixe a rodoviária e siga pelo Eixo Monumental até a Funarte.

Fonte:  Folhapress.