Eleição para o TJAM mobiliza os “Amigos da Advocacia”

A OAB/AM não elege um de seus membros para compor o Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), desde o ano de 2004. Essa lacuna de 14 anos gerou a mobilização diferenciada do movimento “Amigos da Advocacia”, que coloca como opções de renovação no Poder Judiciário os nomes dos advogados Carlos Alberto, Charles Garcia, Francisco Adonias, Jorge Pinho, Paula Valério e Sílvio Costa, candidatos à vaga de desembargador pelo Quinto Constitucional Obrigatório da OAB.

A eleição para o cargo de desembargador acontecerá no próximo dia 26 de maio e os “Amigos da Advocacia” têm o apoio do mesmo grupo que, em 2016, reuniu 45% dos votos para eleição da presidência da entidade.

O advogado Jean Cleuter Mendonça, responsável pela inclusão da advocacia no Simples Nacional, que permite economia de até 80% no pagamento de tributos, aos advogados que aderirem, encabeça a lista de apoios. Assim como a advogada Omara Gusmão que foi candidata a vice, na disputa pela OAB; o professor de Direito Internacional Público e Direito Internacional Privado da UFAM, Adriano Ferreira; a advogada Iza Amélia de Castro Albuquerque, especialista em Direito Previdenciário e do Trabalho e o professor Oldeney de Sá Valente, especialista em Direito Empresarial e Direito Privado pela UFAM.

“O viés ideológico dessa união desses profissionais consiste exatamente na forma em que vemos a advocacia”, aponta a candidata Paula Valério. “Para nós, a Justiça e o Direito são como peças sagradas. Não abrimos mão da ética e eu acredito que é isso que nos une uns aos outros”, sintetiza ela.