Em Autazes, familiares denunciam descaso da Prefeitura em cemitério que não tem coveiros para fazer enterros (ver vídeo)

O cemitério do município de Autazes (a 112 km de Manaus) está sem coveiros para realizar o enterro de vítimas da covid-19 que vieram a óbito na cidade, fazendo com que familiares esperem horas por um atendimento ou, até mesmo, tenham que cavar os locais para garantir o sepultamento. (Veja o vídeo no final da matéria)

Em um vídeo enviado ao Radar nesta quarta-feira (6), um morador do município que perdeu um de seus parentes reclama do descaso da Prefeitura no cemitério.

“Parente nosso, ente querido falece, trago para cá e não tem uma cova aqui. E outra, isso aqui é serviço do município, não é para os parentes não. Pessoal vem para cá e tem que vir com roupas apropriadas para fazer isso aqui. Uma contribuinte que contribuiu anos e anos e olha como está aí, esperando a boa vontade dos nossos governantes”, diz revoltado o morador, se referindo ao descaso do prefeito de Autazes, Andreson Adriano Cavalcante.

O corpo, já dentro do caixão, chegou ao local transportado pelo veículo da funerária. O próprio motorista tenta ajudar os familiares no cemitério. “Olha como está aqui, não tem ninguém aqui responsável. Será que a família vai ter que cavar a cova para enterrar? Graças a Deus o motorista está aqui contribuindo com a gente, mas ele não tem culpa não. O serviço dele é só trazer, mas cadê o pessoal?”, questiona o familiar.

Ainda conforme o vídeo, o morador relata que o óbito da vítima já foi anunciado há horas, mas nada de ocorrer o enterro. “Até que horas vamos ficar esperando aqui? Até de tarde para vir resolver isso? Já foi anunciado o óbito dele há horas, há muitas horas e até agora nada. Isso é sacanagem”, desabafa.