Em contracheque, vereador-secretário de Saúde de Iranduba ganharia ainda como vigia. Ele nega

Antonio Alves-irandubaEm denúncia enviada ao Radar, tendo em anexo um contracheque como servidor efetivo da Prefeitura Municipal de Iranduba (ver documento no final da matéria),  o vereador Antonio Alves de Lima Filho que, desde agosto do ano passado, assumiu ainda o cargo de secretário de Saúde do município, aparece com o cargo de vigia, com salário de R$ 1.177, 13 (um mil e cento e setenta e sete reais e treze centavos), incluindo nos vencimentos o  adicional noturno e periculosidade, próprios de quem desempenha a função de vigia. O contra-cheque é do mês de julho de 2013.

É exatamente essa data que é utilizada pelo vereador e secretário Antonio Alves, para negar, em entrevista ao Radar pelo telefone, que esteja acumulando o cargo de secretário de Saúde e ainda de vigia, cargo efetivo para o qual fez concurso público no ano de 2008, mesmo ano em que se elegeu vereador. Ele confirma que realmente recebeu o salário de vigia até julho do ano passado, mas que “abriu mão” do cargo, após ser nomeado secretário de Saúde pelo prefeito Xinaik Medeiros (PTB). “Também pedi licença da Câmara e optei apenas pelo salário de secretário”, diz Antonio Alves, acrescentando em tom de indignação: “Abro minha conta bancária, entrego meu extrato na hora que você quiser, para mostrar que só tenho o salário de secretário”.

Mas, ele não desmente que recebia como vereador e como vigia noturno da Prefeitura de Iranduba, e não vê nada de errado em ter ocupado os dois cargos, um na Prefeitura, outro na Câmara, garantindo que cumpria horário como vigia. “Trabalhava de vereador de dia e fazia oito plantões por mês como vigia”, afirma. (Any Margareth)

Documento Iranduba