Em encontro com empresários, David garante que vai ser um facilitador para a geração de mais empregos no Amazonas

Em encontro com empresários nesta quinta-feira (13), o candidato da coligação Renova Amazonas, David Almeida (PSB), assegurou que o seu governo vai desburocratizar a relação do Estado com os investidores, para, assim, facilitar a atividade econômica dos investidores no comércio, na indústria, nos serviços e no agronegócio.

Durante o encontro, que aconteceu na sede da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-AM), Centro, David falou dos pilares da sua proposta de desenvolvimento e ressaltou, ainda, que vai simplificar a legislação tributária e investir em estrutura e logística.

O candidato afirmou que esse compromisso faz parte da sua trajetória política e lembrou que, no ano passado, quando governador interino, se tornou o único governador da história do Amazonas a enviar projeto de lei propondo redução de impostos. Em setembro de 2017, a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) aprovou a mensagem do governo David revogando uma Lei que, à época, aumentava em 2% a alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o óleo diesel e combustível, além de outros itens considerados supérfluos.

David contou que, naquele momento, muitas pessoas ligavam dizendo para que ele não tomasse essa atitude. “Acusaram inclusive a classe empresarial de sonegação. Eu mantive meu posicionamento e, com aval da Aleam, eliminei aquela taxa de 2%. Eu vim aqui neste encontro [da CDL-Manaus], para saber o que vocês esperam de um governador, para que vocês possam ter melhores condições e possam investir mais, gerando emprego e renda no nosso Estado. E é com o conhecimento de vocês que construí esse ponto do meu plano de governo, em busca de gerar mais emprego e renda para os amazonenses, nos diversos setores econômicos”, explicou.

Segundo David, dentro do seu Plano de Governo, na meta de diminuir o custo amazônico para os investidores, um dos seus principais objetivos está em efetivar a atuação do Estado para o asfaltamento da BR-319. “Os senhores sabem que o estoque trânsito da matéria-prima que vem do sul do país até Manaus é de 15 a 18 dias. Com o asfaltamento do trecho do meio da BR-319, de 405 quilômetros, nós vamos baratear o custo Amazonas, diminuir o estoque trânsito dos investidores para 3 ou 4 dias”, ressaltou.

O candidato ao governo do Estado pela coligação Renova Amazonas disse que foi comunicado pela Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) – representante de empresas responsáveis por 70% dos empregos do PIM – que o atual governador do Amazonas quer rediscutir a Lei de incentivos fiscais, o que gera insegurança jurídica ao modelo Zona Franca de Manaus (ZFM). Representantes do Centro da Industria do Estado do Amazonas (Cieam) e da Federação das Industrias do Estado do Amazonas (Fieam) já declaram que encaram essa rediscussão como uma ameaça à segurança jurídica da ZFM.

“É muito grave o que está acontecendo e é o que vai acontecer, se continuar com as pessoas que estão aí. O cidadão [governador Amazonino Mendes] recebeu os representantes dos maiores investidores da indústria do Amazonas e não ouviu a pauta dos empresários, simplesmente disse que vai diminuir os incentivos das indústrias instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM). Na contramão desse pensamento, o nosso governo quer garantir segurança jurídica para manter as empresas no Distrito Industrial, atrair mais investimentos e gerar mais empregos, para recuperar de uma vez a economia do Amazonas”, disse David.

Representantes da Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas e Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus aproveitaram o encontro com David para entregar um documento com os principais pleitos da categoria.

Matéria de responsabilidade da assessoria do candidato