Em entrevista ao Radar, enfermeiro afirma que sem piso salarial profissionais precisam dobrar jornada de trabalho (ver vídeo)

Em entrevista ao Radar nesta segunda-feira (3), o enfermeiro Elton Aleme, membro do Comitê e da Associação Brasileira de Enfermagem do Amazonas, ressaltou sobre a importância do Projeto de Lei (PL) 2564/2020 que determina o Piso Salarial para a categoria. O enfermeiro conta que muitos profissionais precisam dobrar a carga de trabalho para poder conseguir um valor que seja suficiente para sustentar suas famílias.

“Temos profissionais que trabalham 12 horas e na semana eles trabalham mais de 44 horas. Eles precisam se sustentar porque o recurso é pouco, mas há um Projeto de Lei que determina uma média de 30 horas de jornada de trabalho que está associado ao PL do piso salarial”, disse o enfermeiro.

O PL é de autoria do senador Fabiano Cantarato (REDE/ES) e caso seja aprovado vai estabelecer o valor de no mínimo R$ 7.315,00 para o enfermeiro, R$ 5.120,00 para o técnico de enfermagem e ao auxiliar o valor de R$ 3.657,00 para as jornadas de trabalho de 30 horas semanais.

Vários parlamentares inclusive os amazonenses Zé Ricardo (PT) e Marcelo Ramos (PL) já sinalizaram votos à favor ao PL. Após aprovação no Senado o PL será votado na Câmara dos Deputados. Para o enfermeiro Elton Aleme, o apoio dos parlamentares do Amazonas será imprescindível.

“O senador Eduardo Braga, o senador Omar Aziz  e Plinho Valério declaram voto favorável ao PL. Isso é muito importante, esse apoio político nesse momento, porque depois do Senado esse projeto vem para a Câmara dos Deputados e nós vamos precisar muito do apoio dos deputados federais do Amazonas”, disse Elton Aleme.

Confira a entrevista na íntegra