Em jogo com final dramático, EUA e Portugal empatam em 2 a 2 em Manaus

PORTUGAL-EUA

O jogo mais emocionante do décimo-primeiro dia da Copa do Mundo não foi o do estádio mais tradicional, nem o que teve mais gols. Portugal e Estados Unidos fizeram uma partida eletrizante que teve o resultado aberto até o último minuto: aos 49 do segundo tempo, os portugueses empataram o jogo em 2 a 2 e afastaram o fantasma da eliminação precoce que já derrubou as campeãs Espanha e Inglaterra neste ano.

Nani abriu o placar para Portugal. Jones e Dempsey viraram para os Estados Unidos. Mas as atenções estavam sempre voltadas para apenas um nome. Feito um popstar, Cristiano Ronaldo foi ovacionado ao ter seu nome exibido no telão. Durante o jogo, ouviu um misto de vaias e aplausos a cada vez que pegava na bola. O melhor jogador do mundo correu, driblou quatro jogadores na mesma jogada, fez graça para o bandeirinha ao ser pego em impedimento, distribuiu passes certeiros… Mas sofreu com a falta de qualidade ao seu lado. Ainda assim apareceu na hora certa para salvar sua nação com a assistência para Varela.

A seleção portuguesa é a última na tabela do Grupo G e as chances de classificação são pequenas. O time tem um confronto direto com Gana, a terceira colocada. O time de Cristiano Ronaldo precisa vencer de goleada para compensar o saldo negativo e torcer por uma combinação de resultados: um empate entre Estados Unidos e Alemanha classifica os dois times para a próxima fase.

A partida entre Estados Unidos e Portugal, em Manaus, teve segurança reforçada neste domingo (22), com a presença de 90 agentes da Agência Federal de Investigação norte-americana (FBI) e o uso do “Caveirão”, viatura blindada da Polícia Militar. Um dos motivos era a preocupação do governo norte-americano sobre possibilidades de atos terroristas durante a partida.

Durante todo o dia, porém, o clima foi de festa em Manaus. Estrangeiros provaram e aprovaram os quituteslocais, se divertiram entre os torcedores rivais e até arriscaram algumas palavras do “amazonês” falado pelos locais. Antes da partida, nem o calor atrapalhou a animação de um português que deixou a mulher no Velho Continente e veio com os dois filhos curtir o segundo jogo da seleção de Cristiano Ronaldo.

Um casal americano disse que se preocupou depois de ler notícias sobre animais nas ruas e insegurança em Manaus. Mas, ao chegar à capital amazonense, eles elogiaram a hospitalidade e a infraestrutura locais, e agora consideram os boatos espalhados pelos tabloides americanos “uma bobagem”.